Arquivo de novembro, 2011

A lei da espada e o poder das mágicas

Qualquer gamer que se preze já jogou Golden Axe (leia aqui nossa review), um dos maiores clássicos da história dos videogames. E como todo bom clássico, não demorou muito para que ganhasse uma continuação (na verdade duas). Em dezembro de 1991 saia Golden Axe II para o Mega Drive (também teve uma versão para arcade, que saiu depois chamada Golden Axe: The Revenge of Death Adder – bem diferente da versão caseira).

The Revenge of Death Adder

A versão original para arcade, lançada em 1989, foi um lançamento espetacular – um game que tinha como tema o melhor da fantasia medieval, no melhor estilo Conan ou ainda de filmes como O Senhor dos Anéis, com gráficos e sons geniais e uma jogabilidade para dois jogadores poderem se divertir ao mesmo tempo. A versão do Mega Drive teve alguns cortes, mas o essencial do game estava lá. (mais…)

Anúncios

Legendário. Clássico. Atemporal.

Se a palavra  “clássico” algum dia precisar de uma nova definição, então que essa seja “Golden Axe”. O clássico dos clássicos, o preferido de muitos jogadores da “velha guarda”. Muito antes de Street Fighter II  ganhar uma versão doméstica, Golden Axe chegava como um dos primeiros games do Mega Drive  e que mostraria o que um 16 Bits poderia fazer. Lembro a primeira vez que joguei Golden Axe. Perto da minha antiga escola havia um barzinho com fliperamas (coisa comum na época, hoje em dia só em Shoppings,  e olha lá) e eu sempre passava pra dar uma jogadinha no fliper das Tartarugas Ninjas. Certo um dia tinha um fliperama novo, era Golden Axe. Rapidamente o jogo chamou a minha atenção pelos seus gráficos no estilo “Conan”, as magias e os personagens pitorescos da série. Pouco tempo depois eu comprei um Mega Drive (japonês) e uma das fitas que veio junto era justamente o Golden Axe, em uma conversão quase perfeita do arcade. Golden Axe é um dos melhores e mais recordados arcades da história. Embarque nesse fantástico game de fantasia com personagens que poderiam ter sido tirados de filmes como Conan e O Senhor dos Anéis, escolha um dos 3 guerreiros e detone as tropas de Death Adder! (mais…)

conheça a nave Gleylancer

Um estilo de jogo que certamente marcou os anos 90 e principalmente os proprietários de um Mega Drive eram os saudosos shooters, ou como o pessoal na época chamava: os “jogos de navinhas”.

Muitos jogos  foram lançados para o 16 Bits da Sega que ficaram famosos. Games como Gaiares, Sol Feace, Thunder Force III e Thunder Force IV faziam a cabeça dos gamers com jogos bastante rápidos, coloridos e com músicas chapantes.

Mas não era apenas os jogos “famosos” que o Mega Drive poderia oferecer para quem gostava do estilo. Muitos shooters foram lançados para o console e que saíram apenas no Japão. Jogos de qualidade que não ficavam devendo em nada aos famosos já citados acima.

Gleylancer é um destes jogos e será o assunto desta análise. Talvez alguns gamers nunca tenham ouvido falar de Gleylancer, que infelizmente foi apenas lançado no Japão em 1992. Produzido pela NCS/Masaya (conhecida por lançar outros shooters nos 16 e 32 Bits, como a série Assault Suits) não chega a ter um refinamento como Gaiares e Thunder Force IV, mas certamente está acima da média se comparados a outros shooters.

Gleylancer lembra muito a série Thunder Force, com certeza uma não mera coincidência, e possui todos os elementos que podem agradar um fã dos shooters.

Veja abaixo a análise deste jogo não muito conhecido por aqui. (mais…)

E estamos de volta com mais um Top 10, desta vez com o já prometido “Namoradinhas” dos games. Já desfilaram por aqui as gostosonas, aquelas personagens sensuais e perigosas. Desta vez apresentamos personagens femininas mais sérias, meigas e fofas, mas se o bicho pegar, não hesitam em arregaçar as mangas e botar pra quebrar. As namoradinhas possuem uma personalidade mais pura, correta e encantadora. Não gostam de mentiras, falsidades e prezam por interesses altruístas. Além disso são lindas, sem precisarem apelar para roupas estilo “vadias” e uma vida social cheia de agitos e seguidores do sexo masculino. Vai dizer que não é a namorada que você sempre quis? Parecem perfeitas demais não é (não é a toa que são personagens virtuais). Confira abaixo o nosso Top 10 – Namoradinhas. (mais…)

O pessoal da época do Mega Drive com toda certeza deve se lembrar desse magnífico shooter! Simplesmente um dos melhores jogos de nave da era 16 Bits, junto com os ótimos Gleylancer, Sol-Feace e Thunder Force. Fez muito sucesso, principalmente nos EUA, com uma fortíssima propaganda em TV e revistas (a fase de ouro da Renovation), onde eles brincavam até mesmo com a pronúncia do nome do jogo: “Gaiares” (Guy are us = algo como “nós somos os caras”).

Gaiares com certeza marcou muitos jogadores (inclusive eu) com seus gráficos coloridos, dificuldade altíssima, inimigos ocupando metade da tela e músicas pra lá de excelentes. Como senão bastasse, ainda conta com uma infinidade de inimigos, dos mais diversos tipos, chefes de fases criativos e bem feitos, e uma novidade, uma arma desenvolvida para capturar os tipos de “tiros” dos inimigos para se usar na sua própria nave, criando assim uma grande variedade de armas para sua nave. (mais…)

Final Fight CD

Publicado: 29/11/2011 por Márcio Alexsandro Pacheco em Análises, Sega CD
Tags:, , , , , , ,

que a pancadaria comece: o clássico da Capcom no Sega CD

Os jogadores mais “veteranos” certamente devem se lembrar de Final Fight, o clássico jogo de pancadaria que nasceu nos arcades e logo ganhou versões caseiras (eu mesmo gastei muitas fichinhas neste fliper). Antes de Final Fight ser lançado em 1989 para os arcades, o game Double Dragon com os irmãos Lee é que fazia a cabeça da moçada no gênero beat´n up. Seguindo a mesma fórmula de Double Dragon, a Capcom revolucionou o gênero, melhorando e simplificando o estilo do jogo. A grande diferença do jogo da Capcom para os outros lançados anteriormente, é que Final Fight possuía sprites bem grandes e detalhados e uma jogabilidade super simples, que usava apenas dois botôes.

Agora senta que lá vem história. Final Fight era originalmente para ser uma sequência direta do original Street Fighter (sim, aquele podrão mesmo, e não o famoso SFII). O jogo foi inspirado em um filme de 1984 chamado “Ruas de Fogo” (assistam, é muito bacana, e possui uma trilha sonora sensacional como a clássica I Can Dream About You ou a Nowhere Fast). Saca só, o filme possui uma história simples: um bandidão que todos temem e que sequestrou a gatinha desprotegida do mocinho durão, que parte em seu salvamento, em meio a muita pancadaria, jaquetas de couro, perseguições e rock´n roll. O mocinho do filme chama-se Tom Cody, outra grande coincidência ao game. (mais…)

Sonic é o novo chefão do crime e está com a sua nova gangue, mas ainda não sabe direito o que fazer, até o Link chegar e dar uma boa ideia pra galera. Assista ao segundo episódio da terceira temporada de “Sonic Desempregado” abaixo:

– Confira o anime feito especialmente para Final Fantasy VII –

 

Seção nostalgia agora, matéria e anime feito especialmente para os fãs de Final Fantasy VII (não conhece o game? que vergonha). Final Fantasy VII Last Order foi um OVA de aproximadamente 25 minutos lançado juntamente como um bônus do box set de Final Fantasy VII Advent Children, e que ainda serve de uma boa introdução antes de assistir AC, para relembrar alguns fatos que aconteceram durante o game e que podem ajudar a entender melhor AC. Last Order irá mostrar o momento mais importante do game, o clímax da história, quando Cloud recupera a sua memória e lembra de tudo o que aconteceu no fatídico dia em sua cidade, em que Sephiroth enlouqueceu e começou a destruir a tudo e todos. (mais…)

Empresas que caçoam da Nintendo

Publicado: 28/11/2011 por Márcio Alexsandro Pacheco em Artigos, Humor, Vídeos
Tags:, , , ,

o famoso jogador de futebol americano Joe Montana trabalhando para a Sega e zuando a Nintendo

A Nintendo é uma empresa de sucesso incontestável que pode gerar um sentimento de raiva e rancor nas concorrentes. A primeira grande “rixa” da empresa foi com a Sega, lá nos anos 80 e 90. Hoje em dia as duas são parceiras e suas mascotes dividem espaço num mesmo título. Atualmente é com a Sony as trocas de farpas.

E nesses anos todos de estrada podemos presenciar várias empresas “alfinetando” e caçoando da Big N em comerciais e propagandas (alguns até bem engraçados e criativos). Vamos ver alguns exemplos abaixo.

Vamos começar com um exemplo mais atual, para deixar num contexto moderno. Vejam abaixo o comercial da Activision, uma empresa que dá suporte à todos os consoles da Nintendo, mas que não perdem a piada, comparando o recente game de corrida Blur para PC, Xbox360 e PS3, com Mario Kart (com direito a soco nas bolas): (mais…)

Ecco, o rei dos mares

Anos 80, “era batata” você encontrar filmes e seriados com animais, como Lassie, Benji entre outros, mas um em especial fazia bastante sucesso: Flipper, o golfinho! Anos 90, a Sega lançaria um dos games mais criativos e inovadores na história dos games (juntamente com o excelente Comix Zone), Ecco The Dolphin, um jogo em que se controla um lindo e fofinho golfinho. Mas se você acha que somente RPGs podem ter histórias mirabolantes e um enredo inacreditável, bom, está bem enganado, pois Ecco conta com uma história pra lá de incrível, em que o golfinho fará uma jornada pelo passado, futuro, mares congelados do Ártico, fabulosos oceanos e até mesmo um outro planeta!

Mas se você faz o tipo de gamer “Macho Man” poderá ter uma idéia equivocada desse game. Não sabe o que é isso? Deixa eu explicar então… um gamer macho man irá ver esse jogo e dizer que é um jogo para maricas e garotinhas. Estaria muito ocupado com a sua testosterona para perder tempo em oceanos e peixes fofinhos e sim com jogo com explosões, metralhadoras, bombas e outras coisas, do tipo Contra (clássico da Konami). Mas não se deixe enganar, Ecco é um jogo que fará o pior dos Macho Man chorar para tentar terminá-lo! Por isso não seja cabeça dura e elitista e deixe o adorável golfinho entrar em sua vida. (mais…)

Sonic Desempregado – Tapper (S03E01)

Publicado: 26/11/2011 por Márcio Alexsandro Pacheco em Humor, Vídeos
Tags:, , , ,

Pequena prévia para a terceira temporada de “Sonic Desempregado”. O ouriço é agora o novo chefão do crime e deve aprender as suas novas responsabilidades para com o cargo.

Continuação do episódio anterior e capítulo final da segunda temporada, Mario invade o esconderijo de Sonic e Tails com a sua gangue pronto para aniquilar a dupla, mas os heróis não estão sozinhos nesta batalha épica. Quem vencerá?

Sonic e Tails estão “escondidos” pois acreditam que causaram a morte do poderoso chefão Mario e que agora podem sofrer consequências, o que realmente acontece.

Mario manda Sonic e Tails pegarem alguns barris de pólvora em Donkey Kong Country, mas coisas inesperadas acontecem e o ouriço pode se dar mal desta vez.

Mario manda Sonic dar cabo de um certo sapo que está causando problemas nas ruas, mas para garantir que o ouriço faça um bom serviço, o mafioso manda um capanga para ficar de olho no azulão.