Beyond Oasis

Publicado: 17/11/2011 por Márcio Alexsandro Pacheco em Análises, Mega Drive
Tags:, , , , , , , , ,

– um fantástico jogo de RPG/Ação da era 16 Bits –

Temos mais um RPG “old school” chegando aqui nas páginas do Canto Gamer, e o escolhido é o formidável Beyond Oasis (também conhecido como The Story of Thor).

As análises de RPGs antigos (especialmente os da era 16 Bits) sempre são muito bem-vindas, pois vamo ser sinceros…. naquele tempo é que se sabia fazer bons RPGs de verdade, em que o mais importante era o fator diversão. Os RPGs de hoje em dia se perderam em algum lugar na evolução dos consoles (claro, temos algumas excessões). Felizmente temos o passado glorioso de videogames como o Super Nintendo e o Mega Drive para nos lembrar de uma época melhor (ou para aqueles mais novos ficarem conhecendo).

Sem dúvida nenhuma, o Super Nintendo era o REI dos RPGs, com uma vasta biblioteca que viraram grandes clássicos na história. Mas o Mega Drive também possuia algumas excelentes opções, como a série Phantasy Star (leia aqui análise), a série Shining Force e games isolados como Arcus Odyssey (leia análise) e o maravilhoso Landstalker (leia análise).

No final de 1994, época em que os 16 Bits começavam sua decadência, sairia para o Mega Drive mais um RPG genial: Beyond Oasis. Ele não era apenas mais um RPG, mas sim um jogo com inovações bem interessantes, com um estilo que misturava jogos como Aladdin (leia análise), Landstalker, com uma pitada de Streets of Rage (leia análise).

E não é que essa salada toda não resultou em jogo totalmente criativo e com um fator de diversão elevadíssimo? Era a boa e velha Sega fazendo o que sabia de melhor: games formidáveis. E não se engane, meu caro amigo leitor, Beyond Oasis é um game FORMIDÁVEL!!!

Ele não chega a ser 100% RPG, pois como eu disse antes ele possui vários estilos em sua jogabilidade, entre eles o RPG. Mas há também muita ação e pancadaria, que irá agradar a todos os gostos.

Leia abaixo nossa análise completa deste belo game que ficou no passado.

A História

O enredo do game é bem simples, mas cativante, sem grandes reviravoltas como é comum nos bons RPGs. Não espere uma lista de personagens complexos ou eventos paralelos.

Você é o jovem aventureiro chamado Ali, que gosta de sair por aí caçando tesouros perdidos. Em uma de suas aventuras, ele encontra um artefato mágico chamado Gold Armlet.

Ao colocar o artefato, um espírito explica a ele que o Gold Armlet possui uma contraparte, o Silver Armlet. Ele diz que outra pessoa já encontrou o Silver Armlet, que possui o poder de levar o caos e a destruição na terra de Oasis.

O espírito confia a Ali os poderes do Gold Armlet, que pode controlar quatro espíritos sagrados, e junto com eles deter as ambições de quem está usando o Silver Armlet. Ele conta ainda que há muito tempo atrás os braceletes foram usados numa batalha entre dois magos poderosos, que acabaram destruindo um ao outro, e os braceletes ficaram esquecidos na história….. até hoje.

Ali encontra o Gold Armlet

Assim começa sua nova aventura, você deve encontrar os quatro espiritos: Dytto, o espiríto da água; Efreet, o espiríto do fogo; Shade, o espiríto das sombras e Bow, o espiríto das plantas.

Cada um desses espírítos possuem tipos de magias diferentes, e a medida que você os for encontrando, poderá acessar outros caminhos no mundo de Oasis.

Assista ao iníco do game

Gráficos

Os gráficos de Beyond Oasis são geniais, mesmo depois de todos esses anos ficam muito bem na tela e com certeza um dos pontos altos do game. Sprites grandes, super detalhados, cenários coloridos que pipocam na tela para o seus olhos vibrantes.

Com uma visão isométrica aérea, o game lembra um pouco Aladdin, com uma movimentação bem fluida dos personagens. Percebe-se o esmero que tiveram para cada área do game, tanto no uso das cores, como no design e nos detalhes. Possui um visual que lembra um desenho animado. Tanto os personagens como cenários foram muito bem desenhados e animados, de forma a captar a essência de cada área e personagens.

Outra coisa legal são os chefes, que além de criativos são geralmente gigantescos na tela, como a aranha gigante ou o dragão dentro da caverna. Você vai se surpreender com os gráficos deste game, que são cristalinos e muito bonitos, com uma tendência Persa/Arábica, como podemos notar na arquitetura das construções e nas roupas dos personagens (sem falar que o nome do personagem é Ali). Excelente para dar uma quebrada no já manjado estilo medieval/fantasia que a maioria dos RPGs usa como tema.

Graficamente o mundo de Oasis é extremamente variado, indo de campos verdes, para longas enseadas, montanhas, cavernas, florestas, pântanos, templos. Tudo muito bem feito, com a atmosfera certa para deixar o jogador no clima. Como eu já disse, Ali possui uma movimentação muito bem feita e uma grande variedade de animações para os seus diferentes golpes, um show de bola!

Os inimigos também estão de parabéns pelo seu design, são bem variados, de todos os tipos, formas e tamanhos, com um grau de detalhes de cair o queixo. E pra completar o game possui uma abertura e o final com gráficos estilo anime, que dão um toque todo especial.

O jogo teve produção da empresa de Yuzo Koshiro (isso mesmo, aquele compositor famoso que fez a música de Streets of Rage e Revenge of the Shinobi), a Ancient, com supervisão da Sega. A irmã de Yuzo, Ayano Koshiro, foi a responsável pelo design dos personagens, então agradeçam à moça pelo excelente trabalho (assim como ela o fez em Streets of Rage, Actraiser, entre outros).

quem será esta bela garota? Uma surpresinha que te aguarda no final do game

Músicas

E já que falamos no mestre da composição, vamos avaliar o trabalho de Yuzo Koshiro na trilha sonora do game. Infelizmente, não é um dos seus trabalhos mais inspirados, ficando anos luz da perfeição que foi Streets of Rage 2 ou ainda Shinobi, seu primeiro trabalho no Mega Drive.

Mas possui umas músicas bacanas que se alteram dependendo da situação. Por exemplo, quando Ali está perto do castelo da família, podemos ouvir uma música no estilo fanfarra para recebe-lo, quando está num deserto a música é mais relaxada, ou quando está numa batalha a música fica mais intensa para dar mais atmosfera ao combate. E assim vai em outros cenários, como castelos, cavernas, templos, em que a música muda constantemente dependendo do que está acontecendo no contexto geral.

Isto é um excelente elemento que funciona bem com o estilo do jogo, mesmo que ele não tenha aquelas composições memoráveis. O que se destaca mesmo são os efeitos sonoros, que estão bem feitos e são bem variados, com barulhos de espadas, rochas, gritos, magias, itens, armas e a lista vai embora.

esse maluco vai te atormentar pelo caminho várias vezes

Jogabilidade

Além dos gráficos, outro ponto forte do game é a sua jogabilidade, que é bem variada e por vezes complexa. Ali pode pular, correr, andar abaixado, dar golpes simples, especiais e usar os seus quatro espirítos, que também possuem golpes especiais para atacar ou proteger Ali de seus inimigos.

Como em um RPG, você poderá explorar um vasto mapa, procurar itens, passagens secretas, fazer alguma interação com personagens NPCs, subir de level enquanto mata os seus inimigos e ainda resolver alguns puzzles para poder prosseguir em sua jornada. Você possui duas barras de energia, uma para a sua vida e outra para invocar os espíritos. A barra de “magia” vai descendo enquanto você usar os espíritos, ela pode ser recarregada através de itens especiais ou através do sol, assim como a sua barra de vida (opção liberada mais além no jogo).

resolva os puzzles para seguir em frente

As batalhas são em tempo real e bastante enérgicas. Você pode descer porrada nos inimigos como em um game de luta estilo Streets of Rage, podendo inclusive fazer alguns combos durante os seus ataques. Além dos golpes, há uma grande variedade de armas como espadas (quatro tipos diferentes), bestas (quatro tipos diferentes) e bombas (três tipos diferentes), que variam entre o tamanho e a quantidade de energia que tira dos inimigos. Todas as armas possuem uso limitado, mas há cinco tipo de armas especiais (três bestas, uma bomba e uma espada) chamadas de Infinite Weapons, que como o nome já diz, possuem uso ilimitado. Mas elas são bem difíceis de se conseguir, estão muito bem escondidas e geralmente em uma side-quest. Ali possui uma grande variedade de golpes que pode ser acionados pelo direcional, que explicarei com mais detalhes daqui a pouco.

até aqui os zombies aparecem…. pau na zumbizada!

O jogo tem esse equilibrio entre os momentos de ação intensa e os momentos para botar a “cachola para pensar”. Você vai dar muita cacetada nos monstros, mas vai também ter que resolver os puzzles até chegar no final, especialmente nos templos onde se encontram os espirítos (e os puzzles variam, desde os mais simples até os mais cabeludos). E falando nos espirítos, eles serão de essencial ajuda para você conseguir acessar certas áreas do mapa ou ganhar itens escondidos. Por exemplo, algumas partes do mapa tem o acesso bloqueado por uma rocha de gelo, que você só pode destruir quando conseguir o Efreet. Você pode acessar os espíritos apertando A em locais que tenham o elemento deles, como a água e fogo.

Armas

Armas Dano
Ali Knife 10
Sword 50
Broad Sword 60
Death Sword 70
Omega Sword 80
Bow 30
Fire Bow 40
Metal Bow 50
Atomic Bow 80
Bomb 50
Power Bomb 60
Hyper Bomb 80

 Infinite Weapons

  

Veja abaixo o que cada espiríto pode fazer:

Dytto

Magic Bubble: Aperte A uma vez

Healing: Aperte A duas vezes

Magic Storm: Segure A e solte

 Efreet 

Flame Breath: Aperte A uma vez

Fireball Attack: Aperte A duas vezes

Melt Bomber: Segure A e solte

 Shade 

Dark Claw: Aperta A uma vez

Doppleganger: Segure A e solte

 Bow 

Bite Attack: Aperte A uma vez

Move Underground: Aperte A duas vezes

Poison Pollen: Segure e solte A

Golpes de Ali

Stab Aperte B
Slash Segure e solte B
Multi Kick Aperte B várias vezes
Jump Kick C, então B (no ar)
Jumping Slash C, então B (no ar)
Spin Attack Segure B, faça um círculo no direcional e então solte B
Flip Attack Segure B, pressione para frente, para trás, para frente, solte B
Running Slash Frente, frente, B
Running Stab Frente, frente, frente, B
Quick Flips Frente, direita, trás, esquerda, frente, trás, frente, B (aperte B 2 ou 3 vezes para aumentar o golpe)
Sword Melee Frente, direita, trás, esquerda, frente, trás, frente, B

Conclusão: Beyond Oasis é uma excelente opção para quem procura diversão e criatividade, afinal estamos falando da Sega nos seus tempos áureos. Podemos notar o esforço que fizeram para criar um action/rpg bastante sólido. Para aqueles que acham que o Mega Drive não tem opções para esse tipo de jogo, pode se surpreender com Beyond Oasis

Um game que continua bom, mesmo para os altíssimos padrões de hoje em dia. Pelo menos para mim, o fator mais importante em um game é a diversão, e isso Beyond Oasis tem de sobra, deixando no “chinelo” muitos jogos de última geração que rolam por aí. E ainda de bônus possui gráficos maravilhosos de desenho animado, um sistema de som que te deixa no clima dependendo do cenário, personagens criativos e com design bacanas, especialmente os chefes de fase e uma jogabilidade genial que fazem deste game um matador, uma verdadeira obra-prima old-school. Em 1996 uma continuação foi lançada (na verdade um prequel) para o Sega Saturn, tão bom quanto o original e que ajuda a contar a história de  Beyond Oasis, mas isso é assunto para uma outra análise.

Este jogo definitivamente tem o meu aval e recomendação para os apreciadores de uma boa diversão gamística. Não é um clássico como Secret of Mana, mas certamente Beyond Oasis merece ser mencionado ao lado de games como SoM, pois é uma sólida representação dos action/rpg da era 16 Bits. Podem conferir, não irão se arrepender.

Nome: Beyond Oasis

Sistema: Mega Drive

Desenvolvedora: Sega/Ancient

Ano de Lançamento: 1994

Nota da análise: 10/10

+ Gráficos com sprites grandes e detalhados

+ Mistura estratégia e ação de maneira espetacular

+ Personagens com designs bacanas

+ Bastante divertido

+ O uso dos espíritos foi uma grande sacada

Poucas side-quests, poderia ser mais longo

A trilha sonora poderia ser melhor, levando em conta que tem a assinatura de Yuzo Koshiro

Gold Armlet, simbol of knowledge – Silver Armlet, simbol of power
comentários
  1. Publicado na página da Game Champz!! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s