Rocket Knight Adventures – Conheça a antiga mascote da Konami nos 16 Bits

Publicado: 17/02/2012 por Márcio Alexsandro Pacheco em Análises, Mega Drive
Tags:, , , , ,

Criado pela Konami em 1993 sob a responsabilidade de Nobuya Nakazato, designer de vários jogos da série Contra, o título tinha tudo de que precisava para ser bom: personagens carismáticos, ação intensa com cenários bem planejados, trilha sonora marcante e dificuldade sob medida. Era a Konami ensinando à outras produtoras como se fazer um jogo de plataforma. Ironicamente o título não fez muito sucesso, apesar de ser muito bom. E se eu não me engano, foi o primeiro título inédito (e não um port de séries já conhecidas) da Konami exclusivamente para um console da Sega.

Sparkster nasceu do “boom” de mascotes de empresas, onda que se iniciou com o grande sucesso de Sonic The Hedgehog  da Sega. Assim surgiram personagem como o gato Bubsi, a minhoca Earthworm Jim, o morcego Aero the Acro-Bat, entre vários outros.

Assim, seguindo a tendência da época de que qualquer bichinho fofo (ou não) podia virar um herói de videogame e faturar uma boa grana, o protagonista deste título é um (não tão fofinho e cheiroso) gambá. A Konami entregou aos jogadores da época um game com um herói bastante carismático e um jogo em si com muita qualidade. As fases têm ação horizontal e vertical e são muito bem boladas, possui gráficos cartunescos muito bem feitos, uma trilha sonora muito bacana e é extremamente divertido. Acabou ganhando uma sequência no Mega Drive e um spin-off no Super Nintendo, que também não fizeram muito sucesso. Relembre ou conheça aqui o game do herói gambá dos 16 Bits.

Princesas, porcos lutadores e o espaço sideral… mais um dia comum na vida de um gambá…

A história se desenrola no mundo de Elhorn, um mundo de guerreiros, magias e tecnologia, habitado por várias espécies de animais inteligentes. Em Elhorn há o reino de Zebulos, a o lar dos gambás.

Zebulos é um reino com uma longa história. Seu primeiro rei foi El Zebulos. Agora é difícil separar as antigas lendas e mitos dos fatos. A crença predominante é que El Zebulos foi um herói corajoso que lutou contra um grande mal, vindo de uma poderosa nave chamada Star Pig. Após derrotar os invasores, El Zebulos se tornou o rei da pacífica terra e a Star Pig foi selada através de uma mágica para ficar longe de mãos inimigas. A chave para retirar o selo é um segredo guardado por Zebulos e sua família.

De geração em geração, a família Zebulos guardou a chave. Uma força de combate de elite  foi formada: a poderosa Rocket Knights. Estes guerreiros blindados usavam foguetes e espadas místicas, bem como excelentes habilidades de combate para proteger e servir o reino. O atual líder dosRocket Knight  é o corajoso Sparkster, o herói do jogo. O grupo foi traído por Axel Gear, um Rocket Knight renegado, que desde então se tornou o inimigo de Zebulos. Sparkster lutou com Axel Gear e baniu-o do reino, mas há sempre uma chance de Axel Gear voltar.

O Reino foi recentemente atacado por Devotindos Empire, um reino hostil habitado por porcos e governados pelo Imperador Devligus Devotindos. O Imperador Devligus se aliou com Axel Gear, e está prestes a capturar a filha do atual rei, uma princesa chamada Sherry, que se acredita ser a chave para a reativação da Star Pig. Oprimido pelo ataque do exécito de robôs dos porcos, as forças Zebulan são quase exterminadas. Agora toda a esperança está em Sparkster, que se dirige ao Castelo Zebulos para lutar contra o império e seu inimigo Axel Gear, e salvar a princesa.

Esta é a premissa do game, e para a época uma história (surreal? capaz!) até bem complexa e produzida, mas que se resume a “salve a princesa e acabe com o vilão”, no melhor estilo Mario de ser. Você começa a primeira fase em seu reino em direção ao Castelo que está sendo atacado. São no total 7 fases dividas em vários cenários, geralmente interligadas por cutscenes que ajudam a contar a história e dar um pouco de sentido, já que de uma hora para outra você pode estar em cenários totalmente diferentes. As fases são variadíssimas, a Konami soube muito bem criar cenários interessantes, criativos e com um alto grau de desafio. O seu gambá além de andar, pode voar e nadar e seu foguete nas costas permite várias manobras. Você vai passar por um castelo, irá voar pelos céus (e até no espaço) no melhor estilo dos games shooter como Gaiares (ok, não exatamente igual, mas lembra),  irá passar por fases aquáticas, cavernas, vai andar num carrinho de mineração, irá até o reino dos porcos, um lugar cinzento e esfumaçado até a batalha final na Star Pig no espaço.

Confira abaixo as fases do game:

Stage 1

 

Sparkster abre caminho no campo de batalha no reino de Zebulos até chegar ao Castelo, que está em chamas e Axel Gear está levando a princesa

Stage 2

 

Sparkster deve ir até o reino dos porcos salvar a princesa, atravessando fases aquáticas e trens na montanha

Stage 3

 

Fase subterrânea, com várias cavernas e água pelo caminho. Mais a frente o interior de um vulcão e muita lava

Stage 4

 

Sparkster consegue penetrar na fortaleza aérea de Axel Gear, que consegue fugir com a princesa

Stage 5

 

A capital do Império Devotindos e uma batalha épica em robôs porcos gigantes

Stage 6

 

O Imperador porco fugiu para o espaço para reativar a Pig Star

Stage 7

 

No interior da Pig Star você irá enfrentar Axel Gear pela última vez e o imperador Devligus, que é na verdade um robô. Porém o grande vilão é a Inteligência Artificial da Pig Star, que deve ser agora derrotada e acabar com a ameaça de uma vez

Gráficos e músicas padrão Konami

O game utiliza bem as capacidades gráficas do Mega Drive com vários truques gráficos, apresentando cenários e visuais belíssimos, a começar pelo design do protagonista, que usa um armadura azul muito bacana. As fases são bem detalhadas e animadas, com cenários background bem feitos e coloridos, usando muito bem o efeito parallax e dando mais vida ao ambiente visual, em especial o castelo pegando fogo na primeira fase, que utiliza um efeito gráfico sensacional para dar a sensação de fogo. Os inimigos também se apresentam bem na tela, em sua maioria porcos, mas porcos que estão bem longe daqueles que você está acostumado a ver por aí. Esses daqui usam armaduras, espadas e adoram controlar engenhocas e robôs gigantes para acabar com Sparkster. E por falar em robôs gigantes, um dos grandes destaques do game são os chefes e sub-chefes de fases. São vários deles em todo o trajeto, em sua maioria muito criativos e que darão um certo trabalho e se recusam a morrer. Eles variam de tamanho, forma e padrões de ataque, geralmente geringonças gigantescas e ameaçadoras, alguns deles irão dar um certo trabalho para derrotar.

Outro ponto em que o título se destaca é a sua variada jogabilidade que é bem veloz, graças ao propulsor nas costas de Sparkster é possível executar uma infinidade de movimentos, como alcançar lugares mais altos, ricochetear nas paredes e fazer ataques “spindash”. Você pode fazer ataques normais com a sua espada que projeta energia nos inimigos que estão mais distantes. Porém não pense que você pode ficar apertando o botão a toda hora, pois senão nem todas as vezes o projétil de energia será lançado e você pode acabar levando um dano do inimigo. Tem que usar os ataques com uma certa estratégia e muito calma, nada de “esmagadores de botões”. Se você segurar o botão de ataque poderá carregar o “spindash”, saindo em disperada em qualquer direção que você apertar, arrebentando tudo pela frente ou ricocheteando pelas paredes. Se você não apertar nenhuma direção, ele gira no chão, atacando quem estiver em volta. As fases possuem muitas plataformas, espinhos, passagens estreitas e inimigos estrategicamente colocados para dificultar a sua passagem, o que vai exigir um pouco de técnica por parte do jogador. Algumas fases você nem ao menos vê Sparkster, que fica escondido no cenário, tendo que se basear em seu reflexo no chão, o que é bastante original e criativo por parte da Konami.

A trilha sonora é fantástica, com temas e efeitos sonoros muito bem compostos que se encaixam perfeitamente com o contexto do game e com a ação rolando na telinha. Destaco a música dos chefes de fase, que é bem dramática e tensa que torna as batalhas ainda melhores (escute abaixo). Também gosto bastante da música da primeira fase e da segunda fase. Todas as músicas são bem elaboradas e lembram um pouco o estilo das músicas dos jogos Sonic, o que claro, é excelente.

Conclusão: Rocket Knight Adventures é um excelente jogo de plataforma da Konami para o Mega Drive. Ele apresenta ótimos gráficos e trilha sonora, uma jogabilidade viciante, dezenas de chefes criativos e dificuldade acima da média. Sparkster pode não ter alcançado o mesmo status que Sonic alcançou como mascote, mas com certeza nos deixou uma pérola como legado da geração 16 Bits, que talvez nem o remake para os consoles atuais consiga superar.

e não esqueça de curtir nossa página no Facebook! 🙂

Nome: Rocket Knight Adventures

Sistema: Mega Drive

Desenvolvedora: Konami

Ano de Lançamento: 1993

Nota da análise: 9/10

+ Excelentes gráficos e trilha sonora
+ Design de fases criativos; jogabilidade viciante
+ Dezenas de chefes de fases criativos; alto grau de desafio
Você pode ser atacado sem perceber

comentários
  1. helisonbsb disse:

    lembro da época que jogava muito no genesis do vizinho,,,bons tempos!!!!

  2. jacson disse:

    Sparkster carai jogava muito esse ae no meu snes. vlw por relebrar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s