Arquivo de junho, 2012

“Arc Rise Fantasia” é o mais recente RPG para o Wii, desenvolvido pela novata Imageepoch, em seu primeiro título para consoles caseiros – até agora a empresa só tinha feito games para Nintendo DS e PSP. O jogo chega para engrossar a lista de RPGs no Wii, que anda meio escassa e não conta com tantas opções como os concorrentes.

A história se passa no reino do Império Meridian. Criaturas chamadas Feldragons estão causando problemas no reino e, quando um desses dragões morre, uma explosão venenosa contamina o local. Assim que o Império recebe a notícia de que uma horda de dragões vai passar na capital Diamant, imediatamente um exército é enviado para lutar contra as criaturas, incluindo L’Arc, um jovem mercenário e seu amigo Alf, o príncipe e segundo na linhagem para assumir o trono.

L’Arc é ferido durante a batalha, mas é salvo por uma garota misteriosa chamada Ryfia, que possui o poder de controlar “Ray Squalls”, tempestades naturais que geralmente assumem a forma de chuva luminosa. Além deles, uma outra jovem chamada Adele, que é amiga de infância de L’Arc, irá prestar assistência ao pequeno grupo que se forma.

veja a introdução do game

(mais…)

Anúncios


Terceiro e último jogo que conta a história de Annet e Earnest Evans contra as forças do mal (os outros dois games são El Viento e Earnest Evans). Com o título de Annet Again ou Annet Returns (no original Anneto Futatabi), desta vez nossa heroína volta em uma grande versão exclusiva para Mega CD, infelizmente não saiu uma versão americana, o que vai complicar para detalhar a história do jogo. Tudo o que eu sei é que o jogo se passa dois anos depois dos acontecimentos de El Viento. Annet e Earnest Evans estão viajando pelo mundo e acabam indo visitar uma rainha, que acaba desaparecendo, provavelmente raptada por um General que está envolvido com criações de seres biológicos, ou se preferirem, mutantes.

Mas pode-se perceber pelas cenas de anime que é uma história complexa, e no mínimo interessante, alguns rostos conhecidos dão as caras como Earnest Evans e até mesmo Zigfried, que parece estar do lado dos bandidos desta vez, e que nos outros jogos apareceu como um personagem misterioso dando algumas dicas para ajudar Annet e Earnest.

Neste jogo a Wolf Team resolveu inovar, deixando de lado o estilo plataforma usado nos dois jogos anteriores, e agora transformando num jogo de luta no melhor estilo Streets of Rage.

(mais…)

Este episódio de “Sonic for Hire” é um crossover com a outra web-série “Mega Man Dies at the End”.


Saudações leitores padawans. Os poderes da força estão de volta (ou não) em “Star Wars: The Force Unleashed II”, que traz como protagonista o anti-herói Starkiller, o pupilo rebelde de Darth Vader. O primeiro game  foi um grande sucesso, mostrando uma história situada entre os episódios III e IV, da franquia de filmes.

The Force Unleashed não é apenas um game baseado na franquia de filmes, ele faz parte oficialmente do universo criado por George Lucas, então é como você assistir a uma sequência dos filmes e descobrir o que aconteceu naquele meio tempo entre as duas trilogias. Será que este segundo jogo está mais para o lado negro da força ou para o lado da luz? Nossa análise você deve ler, para suas conclusões tirar (caramba, isso vicia).

(mais…)

O novo game da franquia, “Star Wars The Force Unleashed”, já há algum tempo ganha espaço na mídia especializada e instigando a curiosidade dos gamers. O game foi lançado oficialmente no dia 16/09/08, com a presença do seu criador George Lucas e milhares de fãs fazendo fila (inclusive alguns fantasiados) para deixar o titio Lucas com mais grana no bolso.

Com o lançamento para os cinema da alardeada animação, dos boatos de uma série com atores (esse só pra 2010), SW:TFU chega ao mundo com a promessa de não decepcionar os fãs e principalmente, os jogadores casuais não fãs. Claro que para garantir o apelo básico de promoção, o game foi anunciado como parte oficial da história Star Wars e irá mostrar eventos ocorridos entre o episódio III e IV. Um período de tempo com muitas possibilidades de exploração, que pouco ou quase nada se sabe. E para garantir que o game teria a atenção apropriada, foi apenas soltar que o jogo seria desenvolvido sob a direção do próprio George Lucas.

assista a introdução do game

(mais…)


Aproveitando a onda de sucesso de jogos de espionagem como Metal Gear Solid e Splinter Cell, a Sega resolveu apostar no gênero com o título Alpha Protocol, desenvolvido pela Obsidian Entertainment. Programado inicialmente para outubro de 2009, foi adiado por quase um ano, sendo lançado agora no início de junho, para PC, PlayStation 3 e Xbox 360. O jogo mistura elementos de espionagem com elementos dos RPGs ocidentais, como Mass Effect e Dragon Age. E aí, será que ele é tão bom quanto esses dois citados? Nos acompanhe nessa análise e descubra.

Em Alpha Protocol o protagonista é Michael Thornton, Mike para os íntimos, um antigo agente governamental que é traído e expulso devido a um ataque terrorista contra um avião de passageiros. Após um ataque ao avião, Thornton é dado como morto, mas ele acaba acordando em uma clínica de tratamento da agência Alpha Protocol, uma agência secreta de espionagem, ligado aos EUA. Como novo recruta da agência, Mike ganha a especial missão de capturar o líder da célula terrorista, Al-Samad. A partir dai uma trama se desenvolve a grandes níveis, e como toda boa história de espionagem, teremos espiões, traidores, conflitos mundiais, mulheres belas e perigosas, aparelhos eletrônicos avançados, muito tiroteio e uma boa dose de humor refinado. A narrativa é bem construída e é um dos melhores aspectos do game, apesar de usar alguns clichês que fãs de “24 Horas” vão notar na hora, ela consegue surpreender em vários momentos e prende bem a atenção do jogador com personagens interessantes e temas que englobam o mundo atual, com grupos armados e conflitos políticos e econômicos.

(mais…)

Aconteceu ontem, oficialmente, o lançamento nacional do game Cavaleiros do Zodiaco: Batalha do Santuário. O lançamento do game em terras tupiniquins teve até mesmo um evento comemorativo para marcar a data.

O evento ocorreu na Saraiva Megastore, no Shopping Center Norte, em São Paulo, das 18 às 20h. Para quem não sabe, o Shopping Center Norte é um dos maiores shoppings de São Paulo, bem como a Saraiva Megastore dispensa apresentações. O evento foi gratuito.

Não somente um stand havia sido montado para a venda do game. O cantor Rodrigo Rossi estava presente no evento distribuindo autógrafos para os interessados, bem como rolou um showzinho do mesmo. “Saint Seiya na veia rapaz!”

(mais…)

– Sonic completa 21 anos, leia aqui a sua origem –

O ouriço azul e supersônico mais famoso do mundo completa neste dia 23 de junho 21 anos desde o lançamento do seu primeiro game para Mega Drive em 1991. O personagem foi criado para substituir Alex Kidd como mascote da Sega e acabar com a soberania de Mario  no mundo dos videogames. E por um tempo, Sonic conseguiu desbancar Mario e mostrou ao mundo que veio para ficar, mesmo que tenha passado por uma “era das trevas” nos últimos tempos, com games que não são tão memoráveis quanto os da geração 16 Bits. Mas aos poucos a Sega vem tentando se redimir, com games como Sonic 4 – Parte 2 e Sonic Generations. Para celebrar os 21 anos de Sonic, nós aqui do Canto Gamer resolvemos preparar esta matéria especial, contando  a origem desse espetacular personagem que encantou toda uma geração de jogadores, e que esperemos continue encantando ainda as próximas. Confira aqui conosco como nasceu Sonic The Hedgehog.

(mais…)

Parece que a onda de saudosismo e nostalgia não está apenas atacando nos cinema, com a volta de franquias clássicas como “Rambo”, “Rocky Balboa” e “Indiana Jones”. A indústria de videogames também descobriu que pode encher os bolsos trazendo de volta grandes clássicos de 20 anos atrás. Assim foi com “Bionic Commando”, “Street Fighter 2 HD Remix”, “Commando 3” e mais recentemente o anúncio de que “Mega Man 9”  terá uma engine 8 Bits. Se analisarmos, chega a ser irônico que consoles superpoderosos estejam rodando jogos já considerados “ultrapassados”, levando em conta que estes mesmos games foram praticamente enterrados pelo surgimento de novas tecnologias e do 3D.

Mas deixando essa questão de lado, vamos tratar aqui de mais um clássico que volta lá dos primórdios anos 80, quando a Capcom ainda engatinhava e em 1984 lançava para os arcades o shooter “1942”. O jogo era o primeiro hit de uma série que viria a sair em seguida, conhecida como 19XX.

(mais…)

Sonic arranja um bico no jogo Scribblenauts do Nintendo DS, e consegue várias coisas apenas digitando o que deseja.

Enquanto Sonic está na pior, o seu ex-parceiro Tails vive uma vida de rei, inclusive estrelando o filme “Solteiro Vagabundo Mora com uma Raposa Falante e Conhece a Safada dos seus Sonhos”.

O dia dos namorados chegou (se bem para quem ama, todo dia é especial, não é?), e enquanto você está aí pensando no presente para a sua cara metade (isso se você tiver uma), nós aqui do Canto Gamer (um solteiro e outro casado) resolvemos entrar no clima romântico e fizemos um Top 10 para comemorar essa ocasião, e para isso selecionamos alguns célebres (ou não) casais de videogames. Alguns realmente são casais, enquanto outros ficam naquele “chove e não molha”, ou ainda temos alguns casais que são simplesmente devaneios de nossas mentes gamers, isso sem falar dos triângulos amorosos. Mas enfim, esperamos que vocês curtam, nós fazemos esses Top 10 como forma de brincadeira descontraída, então não levem tão a sério se faltou tal personagem ou não (videogames é diversão pessoal). E se você não possui uma namorada(o), lembre-se sempre daquela famosa frase (um pouco alterada): “solteiro sim, sem videogame nunca!”.

(mais…)

Eis a conferência que mais me interessava dentre as três. A casa do encanador Mário tinha uma missão monstruosa nessa E3 a meu ver, mostrar, na real, o que o WiiU poderia fazer em termos jogabilidade e visual em seus games. A E3 2011 não foi nada boa para a Nintendo. A empresa mostrou pela primeira vez o WiiU ao mundo de forma extremamente atabalhoada e equivocada, além de prometer visuais em seus games que se equipariam aos da atual geração além de uma nova e revolucionária forma de se jogar. Essa edição da E3 serviria para a Nintendo demostrar, de forma efetiva, que tudo o que foi prometido há um ano atrás seria uma realidade.

Outro ponto importante esperado nessa conferência era verificar se a Nintendo voltaria a abraçar os jogadores hardcore, tão “deixados para escanteio” com seu Wii. Vejamos o como a Nintendo se saiu em sua conferência na E3 2012.

A Nintendo inicia sua conferência de maneira bem descontraída, sendo orquestrada nos primeiros minutos por seu gênio máximo, Shigeru Miyamoto. Shigeru estava no palco para, inicialmente, mostrar ao mundo o WiiU. Começou mostrando as vantagens de se possuir um sistema de entretenimento digital possuísse sua própria tela dedicada para jogo e que, dessa forma, não dependesse da TV para ser utilizado, mas que, pudesse ser utilizado junto a TV para proporcionar uma nova e revolucionária maneira de se jogar videogames.

(mais…)

Acontecendo da mesma data da conferência da Microsoft, algumas horas depois, a foi a vez de a Sony realizar sua conferência da E3 2012, tendo como carro chefe seu Playstation 3. Assim como a Microsoft, muito se falava sobre a Sony trazer alguma informação sobre seu console de nova geração, mesmo com a empresa já tendo anunciado que não o faria. Mais importante do que isso, era a hora de a Sony mostrar o que o seu PSVita poderia mostrar ao mundo, afinal, suas vendas estão indo muito aquém do esperado. Ademais, após uma convenção com poucos games exclusivos para o X360, seria um bom momento da Sony mostrar exclusivos de peso, caso ela os possuísse para apresentar, dando a ela maior vantagem nesse quesito. Vejamos como foi a conferência da Sony nessa E3 e se os tópicos aqui mencionados se tornaram realidades ou não.

Lembrando que, assim como a Microsoft, a Sony transmitiu toda a conferência via PSN. E no caso da Sony, a transmissão foi realizada simultaneamente em mais de um idioma!

A conferência teve início com um vídeo mostrando vários games que estariam, ou já estavam, disponíveis para os atuais consoles da família Playstation, ou seja, o Playstation 3 e o PSVita. Após esse medley, entrou em palco o anfitrião da noite, novamente Jack Trentton, conhecido também como “bigboss” da Sony Entreteniment, e assim começaria formalmente a convenção da Sony.

(mais…)

A Microsoft não foi somente a primeira conferência dentre as três potências do mundo dos games, como foi também a primeira conferência oficial da E3 2012. Apesar de a casa do X360 não ter se pronunciado a respeito da revelação do provável substituto de próxima geração do X360, muito era especulado acerca disso. Não se sabia ao certo o que a Microsoft traria no quesito games exclusivos, pois muito pouco foi-se dito nesse âmbito ao longo de 2012. Imagino que a única coisa que todo gamer realmente gostaria é que a convenção desse ano da Microsoft fosse menos focada em joguinhos bobinhos a ser lançados para Kinect, como o foi em 2011, convenção esse que foi terrível de “engolir” aliás.

A Microsoft começou muito bem esse ano na verdade. Fato importante, esse ano, a convenção foi transmitida ao vivo pela X-box Live, ou seja, os donos de um X360 puderam conferir toda a convenção de seus próprios consoles.

O início da conferência foi apoteótico para os fãs do X360, com um muito bem produzido trailer de Hallo 4. Melhor do que um simples trailer, a Microsoft trouxe um vídeo de gameplay do jogo, que parece verdadeiramente promissor. Um alívio para os mais conservadores que por certo, lá no fundo, temiam que Master Chief pudesse não ter o mesmo tratamento em outras mãos que não os da equipe da Bungie.

Após Halo 4, o que já foi o suficiente para deixar os ânimos do gamer a flor da pele, o anfitrião do dia, novamente Don Mattrick, dá inicio formal a conferência. Como sempre, assim como todos os anfitriões, em toda e qualquer conferência, Don exalta a superioridade do sistema que “defende”, no caso o X360, de todas as formas possíveis. Nesse ano, bem como no ano passado, “a onda” não mais é somente ser o console com a melhor biblioteca de games exclusivos, mas sim ser o sistema de entretenimento digital mais completo, o que, normalmente, faz com que as últimas conferências, em especial de Microsoft e Sony, me irritem bastante. Enfim, continuando…

(mais…)