Cadillacs and Dinosaurs – liberte sua fúria e acabe com marginais e dinossauros neste jogo de pancadaria da Capcom!

Publicado: 22/10/2012 por Eduardo Farnezi em Análises, Arcade
Tags:, , , , ,

Lançado em 1992 para Arcades, desenvolvido pela Capcom, Cadillacs and Dinosaurs tenha sido talvez, pelo menos aqui no Brasil, o único game Beat´n Up que tenha feito tanto sucesso nas casas de jogos (fliperamas viu?), bares, rodoviárias e afins quanto o sucesso anterior da produtora de mesmo gênero, Final Fight.

Motivos para isso não faltam, Cadillacs and Dinosaurs é um game extremamente competente em todos os quesitos!

Um pouco de ficção

O game se passa no futuro, em 2513 para ser mais preciso, em uma época em que o mundo acaba de passar por um cataclismo provocado pela própria natureza, em resposta ao homem, que não raramente, está sempre a tentar burlar as leis da natureza.

Para equilibrar a balança entre homem e natureza, a mesma “deu seu jeitinho” para as coisas entrarem no eixo, depois que o ser humano conseguiu, 400 anos antes da data presente do game, mudar os passos de sua própria evolução. Uma catástrofe a nível global ocorreu, matando muitos humanos e trazendo de volta à vida os dinossauros, para que, a vida volte ao seu eixo natural.

Assim, na presente civilização, humanos e dinossauros “convivem” juntos sob a orbe terrestre, o que, por certo, deu ideias a cientistas pródigos das ideias pré-cataclismo sobre evolução da espécie. Um deles, está muito próximo de novamente burlar as leis da natureza de formas perigosas.

Pau nele!

Agora é hora: Hands on

Essa é a história do game, que não possui muita variação ou surpresas no seu decorrer, afinal de contas, em um Beat´n up o que importa é quantos serão os mortos e feridos ao longo do caminho primordialmente. Dessa forma, você me pergunta, mas como é Cadillacs and Dinosaurs com o controle na mão?

Calma que estamos chegando lá…

Seguindo o esquema básico de Final Fight, o jogo conta com mais de uma lista de personagens para a escolha, cada qual com sua força e sua fraqueza, dentro dos escopos já conhecidos e clássicos: Força, velocidade e agilidade. Vamos a eles:

O mecânico Jack Tenrec, personagem “principal” do game, é o personagem mais equilibrado do game, algo como Cody é para Final Fight. Equilibra força física e velocidade na medida certa para que um não se sobressaia sobre o outro.

A cientista Hannah Dundee é a gata deliciosa (opa!) do game; Ela e sua blusa amarrada mostrando sua barriguinha, aiai… É a segunda personagem mais rápida do game, e a mais ágil, qualidades essas que fazem sua diminuta força física compensada.

Mustapha Cairo, o melhor amigo de Jack e o engenheiro da equipe é o personagem mais popular do game. Ruim com socos, mas um monstro com chutes e voadoras, é o personagem mais ágil de Cadillacs and Dinosaurs. Chega a ser até mesmo um pouco desequilibrado se comparado com os demais.

Mess O´Bradovich é o mastodonte da equipe. Extremamente forte mas muito lento, a nível de comparação é Mike Haggar de Final Fight. Assim como Mike Haggar, seu grande trunfo são osthrow moves, que dilaceram os inimigos.

Essa é a equipe de brigões de Cadillacs and Dinosaurs.

Após escolher um deles, o que se sucede é o que já se espera de um bom Beat´n Up, ou seja, porrada do começo ao fim. E o sistema é clássico, um botão para bater, outro para pular e o direcional move o personagem. Ponto final. Final Fight “na veia”.

Os controles são fluentes, com respostas precisas e pontuais, ou seja, ele jamais o deixará na mão. Além da sequência particular de cada personagem tem pressionando tão simplesmente o botão de ataque, cada personagem possui um hall interessante de movimentos.

Pressionando o botão de ataque e o de salto simultaneamente temos o tão conhecido “especial”, que se resume em um ataque rotatório, que derruba todos em volta do personagem que o efetuou, sendo um ataque muito forte e que tira um pouco da vida do jogador. Clássico.

Em Cadillacs and Dinosaurs é possível correr pressionando duas vezes rapidamente o direcional para o lado em que se deseja correr, no caso, esquerda ou direita. Enquanto se corre, basta pressionar o botão de ataque e teremos um ataque único que derruba os inimigos de imediato e interrompe a corrida em seguida. Um dos melhores golpes de Mustapha no game.

Também é possível aplicar uma voadora mais poderosa, pressionando o botão de ataque no ponto correto durante o salto.

Nesses aspecto o game é superior a Final Fight, pois o hall de ataques a se efetuar é bem maior, apesar de sua estrutura básica se basear diretamente no game anterior da Capcom.

A quantidade de inimigos é o usual de qualquer Beat´n Up, com certa variação, mas que sempre dá aquela sensação de repetição mais ao fim do game, sensação essa minimizada com o bom ritmo que o jogo proporciona do inicio ao fim. Nesse setor o destaque ficam por conta dos dinossauros que enfrentamos durante o game, sejam eles “puros” ou mesmo simbioses entre homem e dinossauro, simbioses essas normalmente apresentadas como chefes de fases.

Uma inovação muito bem vinda em Cadillacs and Dinosaurs é a adição de armas de fogo a ser usadas durante a jogatina, e a seleção não é pequena. Uzis, M-16, rifles, granadas, entre outros, são armas a se utilizar. Até mesmo uma bazuca pode ser selecionada para a retaliação completa dos inimigos, que aqui sangram e explodem a contento.

Dadas tantas opções de destruição, ou não, o game é bem mais fácil do que um Beat´n Up regular. Não é nada difícil finalizá-lo sem usar continues (fichas, eu sei) depois de um pouquinho de prática, o que para muitos é uma falha, mas se pensado bem, para aqueles que acham Final Fight muito difícil, Cadillacs and Dinosaurs se torna uma opção que cai como uma luva. Particularmente não achei o game entediante, mesmo que fácil, mas isso vai muito de gosto pessoal.

Olha mãe, um dinossauro!”

Visualmente o game é um brilho. A animação dos personagens é fantástica, quesito esse que para qualquer game em 2D é importantíssimo. É de encher os olhos.

O design de personagens também é muito bom, tanto inimigos como personagens principais, são cativantes e carismáticos. Tudo bem que os personagens não são necessariamente originais, afinal de contas o jogo é baseado em um gibi, assim sendo estes personagens já existiam antes do game, mas isso não deixa de ser em ponto positivo para o game.

Destaque aqui para os dinossauros, que tem um design bem interessante e que nunca dão a impressão de ser estranhos ou mesmo desproporcionais. Além disso, eu gosto de dinossauros, apesar de isso não ter nada a ver com a questão aqui discutida…

Level Design também ajuda bastante, os cenários são atraentes e casam muito bem com o clima do jogo. Existem objetos interativos ao longo das fases, mas nada que seja exatamente inovador ou original, são barris para se quebrar para coleta de itens e afins. O visual dos cenários é interessante, em especial os externos em que a união entre o “dinossaurico” e o “humanível” se dá de forma interessante.

A área sonora do game foi muito bem trabalhada, com músicas cativantes e que jamais se destoam da ação, apesar de que acredito que nenhuma música do game vá ficar na mente dos jogadores por tempos e tempos. Em resumo, Cadillacs and Dinosaurs é um game que possui uma trilha sonora boa, mas que não é espetacular.

Os efeitos sonoros são muito bons, com explosões, pancadas, tiros e afins sendo muito bem representados.

Um detalhe aqui é o chip de com usado no game. A engine do game é toda baseado na clássica CPS1, mas com a adição do chip de som QSound que garante uma sonoplastia realmente superior aos games que se utilizam da CPS1 sem o QSound, como Final Fight por exemplo. O QSound foi tão bem aceito que foi utilizado também junto à CPS2 em games posteriores.

Os finalmentes”

Bem medido e bem pesado, Cadillacs and Dinosaurs é um game extremamente competente, que merece o lugar que tem no coração dos gamers e na história do entretenimento eletrônico.

Muitos fãs de Final Fight adoram rebaixar Cadillacs and Dinosaurs, por motivos que sinceramente desconheço, mas isso é birra de “menino de cinco anos”. Por certo Cadillacs and Dinosaurs é um game que é bem melhor do que Final Fight em muitos aspectos, apesar de que, no geral, Final Fight seja um game superior e mais original.

Aliás, gostaria de saber de onde veio essa rixa entre Cadillacs and Dinosaurs e Final Fight, pois já vi em alguns fóruns a briga ficar feia sobre o assunto, vai entender…

Curiosidades

Os personagens e eventos do game são baseados em um gibi chamado Xenozoic Tales, escrito por Mark Schultz. Para quem curte o mundo dos gibis com certeza conhece.

Existe somente uma versão de Cadillacs and Dinosaurs desenvolvida para consoles caseiros oficialmente, versão essa lançada para Sega CD. Inexplicável é o fato de a Capcom não tê-lo lançado posteriormente para outros consoles, mesmo que em coletâneas. Teria sido muito bem vindo.

Existiam versões de máquinas para se jogar com outros dois amigos simultaneamente, o que elevava a diversão ao extremo. Melhor que isso só mesmo TMNT: The Arcade Game com seus quatro jogadores simultâneos. Bons tempos de fliperama que não voltam mais…

Conclusão: Sempre que escrevo sobre games Old School me lembro de eu mesmo pequenino jogando um Fliperama. Nada melhor do que uma análise de Cadillacs and Dinosaurs para que eu tenha essa visão. O game foi um marco, em especial no Brasil, para jogadores adeptos a gastar fichas em uma casa de jogos ou na rodoviária. Clássico dos melhores, Arcade na veia!

Nome: Cadillacs and Dinosaurs

Sistema: Arcade

Desenvolvedora: Capcom

Ano de Lançamento: 1992

Nota da análise: 9/10

+ Visual apurado, com boas animações.

+ Boa variedade de ataques

+ Jogabilidade gostosa e fluente.

+ Armas! Dinossauros!!

 Para muitos, o game era muito fácil de ser batido.

comentários
  1. Papo Reto disse:

    Cara ,obrigado por esse artigo !De repente ,me vi ali no bar do Tio Rico com o bolso tilintando as moedinhas pedinchadas pros meu tio Corujito e xingando a mãe do Slice depois de mais uma humilhação sofrida na Jack,s Garage !Bons tempos….Este jogo estará sempre no meu coração ,tenho amigos que são como irmãos que conheci ali no segundo controle controlando o jack(eu semppre escolhia o Mustapha hehe ..se bem que um desses amigos escolhia o Mess..que burro ,dá zero pra ele !),

  2. Papo Reto disse:

    Continuando …Explicando meu amor por esse jogo :alem dos amigos feitos jogando C&D ,esse jogo me fazia repensar conceitos que sempre me atraíram,tais como:dinossauros,briga de rua (já superado…),armas(parcialmente superado…),carros&motos,etc..A jogabilidade simplona só ajudou…Acredite ou não ,com 12 anos ,já finalizava com uma única ficha!Aliás ,nunca conheci ninguem melhor que eu nesse jogo!Parabéns e obrigado .

  3. Eduardo Farnezi disse:

    Esse é o “poder old school”.
    Todo jogador da velha guarda sempre possui histórias interessantes e emocionantes sobre seu período de jogatina.

    Que bom que a matéria / análise trouxe boas recordações a você “papo reto”, aliás, finalizar esse game com somente uma ficha realmente é coisa de “Balls of Steel” (nível .Duke Nukem total!).

  4. vzao disse:

    esse sim ,merecia um remake urgente!!!

  5. Rubinho disse:

    Eu fui campeão 3 vezes consecutivas de Cadillacs, fazendo maior pontuação, mais de 3 milhoes e meio. Um credito. Indo a pé na fase do carro. Morrendo só no tempo em alguns mestres para aumentar os pontos. Fazendo perfect. Terminando com os 4 personagens. Esse era o meu jogo.

  6. Andrey disse:

    Pp mto massa esse jogo, lembro q tinha um desenho dele tbm

  7. Fernandes SF disse:

    Amizades poderosas se construiram em um fliperama pertinho de casa. ESSE é o poder do Old School. Um orgulho e saudade imenso, dos tempos que não voltam mais!

  8. Fernandes SF disse:

    Hoje por exemplo moro a 3000 km de distancia da minha casa. Mas a memória não me deixa esquecer estes mesmos bons tempos.

Deixe uma resposta para Eduardo Farnezi Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s