Virtua Fighter 5: Final Showdown – Quinto game da franquia de luta da Sega em uma versão “deluxe”!

Publicado: 29/10/2012 por Eduardo Farnezi em Análises, PS3
Tags:, , , , , , , ,

Bom, antes de começarmos com a análise de Final Showdown, gostaria de deixar claro que terei considerado que o leitor que aqui estiver já leu a análise de Virtua Fighter 5 que postamos na CantoGamer. Caso não tenha realizado a leitura mencionada sugiro que o faça antes de continuar, pois a conhecimento da análise de Virtua Fighter 5 é necessária para compreender a análise de Final Showdown. Tendo isso compreendido, continuo.

No Japão, onde as casas de arcades (Fliperamas) ainda são bem fortes e bem frequentadas, os fighting games são as grandes estrelas. Normalmente, as produtoras, cientes disso, dão constante suporte a seus games presentes nas máquinas de arcades, no formato de atualizações. São inserção de novos personagens, balanceamento de personagens, entre outros. Pequenas atualizações que sempre aumentam bastante a longevidade de um fighting game dentro da comunidade entusiasta / profissional desse gênero.

É evidente que Virtua Fighter, um game dos mais famosos e respeitados, com um enorme séquito de fãs, não ficaria fora dessa regra. Assim sendo, Virtua Fighter 5, nos arcades orientais, recebeu sim atualizações ao longo do tempo desde seu lançamento em 2007.

Felizmente, após anos (demorou heim!) a Sega “se lembra” de seus consumidores que se focam em jogar nos consoles de mesa, e nos dá uma versão revigorada da última versão de seu fighting game. Assim surge Virtua Fighter 5: Final Showdown.

Final Showdown, como já dito, não é exatamente um novo game, mas sim uma versão revista e atualizada de Virtua Fighter 5. Em essência é o mesmo game, mas com algumas adições interessantes, que devem agradar o fã da série.

Foram adicionados dois personagens ao plantel de Virtua Fighter 5. O lutador de sumo, que já fez uma aparição no terceiro game da série, Taka-Arashi e o lutador de Karate Jean Kujo, personagem estreante na franquia. Kujo é um personagem que deverá agradar ao fãs de Akira, uma vez em que seu estilo de luta se baseia também em golpes “secos” e poderosos.

Esse é Kujo.
Lembra o Loz de Advent Children não?

Visualmente o game é baseado na versão de Virtua Fighter 5 lançada para Xbox 360. Isso implica que, os acostumados com o visual do game citado em sua versão para Playstation 3, poderão verificar texturas qualidade visual um pouco mais baixas. Isso não é nada que atrapalhe a experiência que o game proporciona, no entanto, é algo que incomodou a alguns jogadores o fato de que uma revisão de um game de cinco anos atrás apresentar aspectos visuais inferiores a sua contraparte de 2007.

Pessoalmente acho que Final Showdown a nível artístico é lindíssimo, entretanto, o game realmente mostra seus sinais de idade no setor visual, em especial quando comparado a aos fighting games tridimensionais lançados esse ano como Dead or Alive 5 ou Tekken Tag Tournament 2.

Além de novos personagens, novas arenas foram inclusas em Final Showdown. Tais arenas são artisticamente tão belas quanto as já vistas em Virtua Fighter 5, o que deixará muito entusiasta do game boquiaberto. Infelizmente, a trilha sonora segue a mesma linha do game anterior, o que se não incomoda, não de destaca em momento algum.

A jogabilidade de Final Showdown, apesar de seguir as mesmas diretrizes do Virtua Fighter 5 de 2007, está notadamente mais ágil. Muito gente diz que o game está mais fácil devido a isso, mas essa afirmação estaria correto apenas considerando o game sendo jogado em baixo nível. Em alto nível, o game continua tão técnico quanto sempre o foi. Final Showdown ainda é um Virtua Fighter e deve ser jogado como tal, ou seja, os eternos “mash buttons” deverão, ou aprender a jogar um fighting game a contento, ou irem esmurrar o controle em algum outro game de luta, pois isso não funciona em Virtua Fighter.

Quanto aos modos de jogo, foram inclusos um modo de tutorial bem mais robusto do que o existente no game original, bem como foi incluso um modo de missão, em que os desafios se valem de seguir certos “modus operantis” em campo de batalha. É um modo para quem deseja dominar melhor seus personagem, compreendendo melhor, não somente seu lutador, bem como a mecânica do jogo de maneira mais profunda.

Além desses modos, foi incluso um modo online robusto, que verdadeiramente permite batalhas que fluem muito bem, com poucos lags e delay caso ambos os lutadores tenham conexões “compatíveis”. Claro que o game lhe dá todas as informações referentes ao inimigo em potencial antes de a luta começar, afinal, se as conexões não forem “compatíveis”, é possível recusar a batalha.

Como manda a cartilha, é possível subir de rank no modo online, bem como é possível criar lobbys para jogatinas que não influenciam no rank pessoal do jogador. É um sistema de jogo online completo e que funciona a contento, diferente da tenebrosa experiência que Virtua Fighter 5 de 2007 para Xbox360 proporcionava.

O modo de customização de personagens também está de volta, mais amplo e completo, no entanto, todo e qualquer item de customização tem de ser compro e não são exatamente baratos. É possível comprar um Pack com todos os itens de uma vez só, entretanto, esse Pack custa o mesmo valor do game principal, que se é um baixo valor para um game como Final Showdown, é um valor deveras alto para um DLC desse gênero.

Eis um pouco do que o modo de customização de Virtua Fighter 5: Final Showdown permite fazer.
Vamos ao combo: “Up, Down, Up, Down, Chu, Chu, Chu!”

Uma importante baixa em Final Showdown é a exclusão do modo Quest, modo interessante para o jogador que não pode / quer jogar o game online. Não consigo compreender o porquê de a Sega não ter incluído o modo Quest em Final Showdown, pois isso deixa a experiência single-player reduzida ao modo Arcade, o que não é nada bom…

Virtua Fighter 5: Final Showdown foi lançado diretamente para ser adquirido digitalmente, tanto para PSN Store, quanto para Xbox Live, pelo baixo valor de U$15,00. Se o game vale ou não a pena, isso vai muito do perfil do jogador.

Caso seja fã de Virtua Fighter o game é obrigatório, pois o modo online robusto o fará se testar como nunca contra grandes jogadores online. Caso não tenha interesse de competir online (o que pode ser cruel caso seja somente um jogador casual) não sei se Virtua Fighter 5: Final Showdown é o seu game, pois as opções offline deste game são muito limitadas, o que pode te fazer se cansar do game rapidamente.

Fica a clara impressão de a Sega ter lançado Virtua Fighter 5: Final Showdown, para o público mais hardcore da franquia, que visa estudar, treinar e evoluir no game metodicamente. Para o jogador casual, com certeza existem melhores opções no mercado. Como faço parte da primeira opção de jogadores aqui mencionados, adorei de paixão Final Showdown, mesmo ciente das limitações do game.

Conclusão: Virtua Fighter 5: Final Showdown é uma ótima atualização do último game da franquia. Com a inclusão de um netcode verdadeiramente funcional, inserção de dois personagens e um modo de customização de personagens mais robusto que anteriormente, Final Showdown mostra que, apesar de o original ter sido lançado em 2007, o game ainda é um dos melhores exemplares de fighting games ainda hoje.  Obrigatório para todo fã hardcore da série. Entretanto, se sua onda não é a competição ferrenha online e a eterna busca pela sua própria evolução no game, existem melhores opções de fighting games para jogadores casuais que possa buscar.

Nome: Virtua Fighter 5: Final Showdown

Sistema: Playstation 3 e Xbox 360 – Mídia Digital

Desenvolvedora: Sega / AM2

Ano de Lançamento: 2012

Nota da análise: 08/10

+ Jogabilidade técnica ao extremo, já tradicional da série.
+ Gameplay mais ágil, mas sem perder a necessidade do esmero técnico do gamer.
+ Belo design de personagens, sem as extravagâncias corriqueiras.
+ Os novos cenários criados para Final Showdown são tão impressionantes quanto os anteriores.
+ Modo online verdadeiramente funcional.
Pobre experiência offline para quem não se interessa em competições online.
O interessante modo Quest do game original foi eliminado.

Anúncios
comentários
  1. celsowm disse:

    tenho que discordar com argumentos sobre a questão dos gráficos vide a digital foundry: http://www.eurogamer.net/articles/digitalfoundry-vf5-final-showdown-face-off

  2. Eduardo Farnezi disse:

    Opa!
    Artigo interessante esse que deixou para nós.
    Entretanto acho que houve ai um equivoco interpretatívo: Na análise é dito que Final Showdown é baseado na versão do Virtua FIghter 5 original do X360. Ou seja, não foi mencionado que Final Showdown no PS3 é mais belo do que no X360, mas sim, que o original o era. Para afirmar isso baseei-me em um artigo similar a esse que li na época do lançamento do game em questão.
    Ja é de conhecimento “público” que, normalmente, games em versões multiplataforma se saem melhor no X360 com relação a performance. No entanto, normalmente a diferença é tão pequena que não sei se vale a pena todo o esforço de procurar os detalhes que fazem de uma versão um “pouquississississimo” mais bela, ou afins, do que a outra. A não ser que seja uma diferença absurda, como no caso de Bayonetta, em que a versão para X360 roda suavíssima enquanto a versão para PS3 é vergonhosa!

    Ainda quero fazer um especial “confrontando” X360 e PS3 em vários aspectos.
    Tenho certeza de que o resultado será algo extremamente equilibrado (sem ismos aqui).

  3. celsowm disse:

    O artigo do foundry cita as melhorias (maioria boa e outra ruim) da versão final showdown em relação ao original, não apenas o aspecto xbox x ps3, estilo o que é feito no site do lensoftruth. A resolução era de 1024×1024 e foi colocada para 720p e colocado um filtro anti-serilhado tb (NVIDIA’s FXAA), entretanto teve o problema do efeito “fantasma” e a compressão do aúdio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s