Resenha: God of War: O Livro – uma excelente opção para você que gosta de livros/games/mitologia grega!

Publicado: 30/01/2013 por Márcio Alexsandro Pacheco em Artigos, Resenha
Tags:, , , , , , , ,

RTEmagicC_god_of_war_baixa_txdam91776_71c84d.jpg

Título Original: God of War

Autores: Matthew Stover e Robert E. Vardeman

Tradutora: Flávia Gasi

Categoria: Mitologia Grega

Editora: Leya

Ano: 2010

Páginas: 384

Sinopse

O guerreiro Kratos, é um servo dos deuses do Olimpo. Atormentado pelos pesadelos do passado e ansiando por liberdade, o Fantasma de Esparta faria qualquer coisa para acabar com as dívidas que possui com os deuses. À beira de perder todas as esperanças, ele recebe uma oferta que pode libertá-lo da servidão:

Destruir Ares, o deus da Guerra .

Mas que chance tem um mero mortal contra um deus? Armado com as mortíferas Lâminas do Caos, guiado pela deusa Athena e, ainda, compelido por sua insaciável sede de vingança, Kratos busca a única relíquia poderosa o bastante para assassinar Ares – uma missão que levará ao templo misterioso criado pelo titã Cronos.

Das profundezas do Hades passando pela cidade de Atenas destruída pela guerra, até um deserto perdido além, God of War percorre uma jornada sangrenta que conta minúcias do game e da lenda de Kratos.

550389_583512968332673_1298180718_n

Resenha

Já tivemos por aqui resenhas dos livros “Assassin’s Creed: Renascença” e “Death Note – Another Note – O Caso dos Assassinatos em Los Angeles“, e hoje temos o ótimo “God of War – A História Oficial Que Deu Origem ao Jogo“. E vale a pena a compra e leitura do mesmo? Vale MUITO a pena, mesmo que você já tenha jogado o game, ou se nunca jogou ou ainda se gosta de mitologia grega e histórias de heroísmo épico! Afinal, videogames não são apenas a única forma de entretenimento que existe, livros são ótimos para despertar a nossa imaginação, e nós aqui do Canto Gamer mais que incentivamos o gosto pela leitura, ainda mais de um livro que junta videogame, mitologia e uma boa história! Continue conosco e veja o que esperar desse livro.

Apesar do subtítulo que pode ter duplo sentido (dá a impressão de que o livro veio antes do game), ele foi lançado apenas em 2010, escrito pelos norte-americanos Matthew Stover e Robert E. Vardeman. Não precisa se preocupar, o Deus da Guerra está em boas mãos, ambos os autores são escritores experientes, com Vardeman com mais de 100 publicações de ficção/fantasia lançadas, inclusive até de alguns games (Magic: The Gathering, Crimson Skies e Vor: The Maelstrom). Stover também possui experiência na área de ficção/fantasia, com alguns livros da série Star Wars, como o livro oficial de “Star Wars Episode III: Revenge of the Sith”, entre outros.

a deusa Athena guia o caminho de Kratos

Já nas primeiras páginas você percebe que o que tem nas mãos não é uma mera transcrição da história do aclamado jogo para as páginas de um “pseudo” livro. Sim, a história é a mesma do game, tudo que você viu lá verá descrito aqui nessas páginas, mas de forma muito bem escrita, envolvente e com uma percepção profunda e detalhada sobre os personagens, cenários e as nuances da mitologia grega.

Apesar de Kratos não pertencer a história “oficial” da mitologia grega, ele foi tão bem inserido pelo pessoal do estúdio Sony Santa Monica (estúdio responsável pelo desenvolvimento do game) que parece ser um conto à parte daquele universo já conhecido e adorado por milhões de pessoas. E no livro essa mistureba fica ainda melhor, Kratos vai enfrentar harpias, medusas, minotauros, centauros, hidras, entre outros seres que permeiam a criatividade mitológica grega. E claro, teremos tramas envolvendo vários deuses como a deusa da guerra e estrategista/manipuladora Athena, o poderoso e destruidor deus da guerra Ares, o rei dos mares Poseidon, e claro, o senhor de todos os deuses, Zeus (Hades, apesar de citado várias vezes, não aparece no livro).

Ares destruindo a cidade de Atenas

Essas tramas envolvendo os deuses são totalmente inéditas, que ficaram subentendidas na história do jogo, mas aqui você pode ler, detalhadamente, como os deuses pensam e agem, e quais suas influências, diretas e indiretas, na aventura de Kratos. Por exemplo, podemos ver como Athena manipula o ego dos outros deuses e coloca uns contra os outros, ou como Ares não é apenas uma máquina de destruição acéfalo, mas que possui planos mais ambiciosos. Vemos o interesse de Zeus por Kratos de uma forma bem diferente mostrada no game (Zeus aparece bem pouco no game), entre outros deuses que pouco, ou nem aparecem, como Artemis – a deusa da vida selvagem e da caça, a deusa da beleza Afrodite e Hermes, deus das viagens e fertilidade.

Alguns personagens novos foram adicionados, como o primeiro oficial do navio de Kratos e os dois servos da Medusa. Inclusive as duas gatas do minigame de sexo no jogo, estão aqui com uma história mais detalhada (sim, Kratos tem um tempinho para “relaxar”…). O lado mitológico não foi deixado de lado, e podemos perceber como os autores tentam agregar a história de Kratos com as já existentes, como quando Zeus lembra que Hércules já havia matado a criatura marinha Hidra, mas Athena o informa que essa nova Hidra é uma cria recém-nascida dos Titãs Typhon e Echidna, e libertada por Ares.

o livro também conta com passagens picantes

O livro foi lançado no Brasil pela editora Leya, possui 384 páginas e teve tradução da gatinha Flavia Gasi, que os nerds de plantão devem conhecer do site Omelete (uma das responsáveis pela parte de games do site). Como uma boa gamer que se preze, ela escolheu bem as palavras na tradução, com a propriedade de quem conhece o jogo original, então não temam.

Para finalizar, recomendo o livro para todos que gostam de uma boa leitura, e é obrigatório para quem jogou o game e para quem curte mitologia grega. Um segundo livro, God of War II, já está sendo escrito pela mesma dupla de escritores, o que garante novamente um material de qualidade, e que deve sair nos EUA ainda em 2013. Para que ele seja lançado logo no Brasil, COMPREM o primeiro livro, ele está baratinho, já vi preços variando de R$19,00 à R$30,00. Se ele tiver boas vendas, tanto a Leya como outras editoras terão interesses de trazer o segundo livro, e outras obras inspiradas em games, no mercado brasileiro, e assim todos ganham!

8156.God of War 1 (4).jpg-610x0

Anúncios
comentários
  1. Eduardo Farnezi disse:

    Grande Márcio!
    Eu disse que gostaria da leitura.
    🙂

    Tu mencionou algo na resenha que é o que eu também mais gostei no livro: As “intrigas” dos Deuses, bem detalhadas.
    Tudo o que cerne às discuções dos Deuses acerca do que está ocorrendo durante o game fica tão somente sub-entendido. No livro os autores desdobraram esses momentos e mostraram ao leitor tudo o que ocorreu durante a história que todo gamer (que se preze) já conhece.
    Esses momentos são, por certo, os momentos mais interessantes do livro e já valeriam a compra do (barato) livro.
    Esse livro é um bom exemplo de o como uma história que já foi contada em um outro tipo de mídia pode ser transcrita para a mídia literária, adicionando novas experiências e remetendo o leitor às já vivenciadas (sim “Assassins Creeds”, estou falando com você…).

  2. helo300 disse:

    O livro é maravilhoso, porém não recomendo a ninguém ter contato com ele sem ter jogado o game pois, acredito eu, que muitas passagens do livro ficarão no “ar”

  3. Ocobaia disse:

    Péssimo livro. Pior livro que já li na minha vida e de muito longe. Faz aqueles livros literários que li na escola parecerem obras de arte divina.
    O livro traz 2 coisas apenas, a história dos deuses que não conta no jogo e está em 10% do livro (umas 30-40 páginas das 400), e o resto é puro hack&slash completamente sem noção. É mais emocionante ler um guia do jogo do que ficar lendo “e o kratos usou a cabeça de medusa bla bla bla” “e depois atacou com sua arma bla bla bla” por malditas 300+ páginas.
    Única coisa que faltou pra virar um manual do jogo foi adicionar “kratos usou a cólera de posseidon apertando o CÍRCULO no controle”
    Se você já leu algum livro decente na vida, vai se arrepender de passar perto deste.

    • O livro é baseado num jogo 100% hack’n slash, você quer que tenha o que, historinha de romance? Pra isso você pode ler Crepúsculo ou 50 Tons de Cinza. Agora quem quer ação, igual ao do jogo, pode ler o livro!

    • Marcelo Moll disse:

      cala a boca que você nao sabe de nada, se for pra fala besteira mete o pé daki e respeita os fans

  4. Anônimo disse:

    Quero história. Jogos possuem história, lançar um livro só pra descrever hack’n’slash sem nem imagens ou qualquer sentimento além do “kratos angry” “kratos smash” foi uma clara manobra de tentar arrancar dinheiro da franquia. Já que você citou os seus livros favoritos de histórias, cite agora outros livros que o autor tenha se rebaixado ao ponto de lançar 340 páginas (de 380) falando apenas sobre “bater” sem nenhuma incremento real na história, isso sim é um belo desafio

    • O livro tem a MESMA história das CGs que aparecem no game, com um adicional que NÂO tem no jogo, mesmo que não seja muita coisa! Sim, realmente a maior parte do livro é sobre Kratos estraçalhando tudo que encontra pela frente (como no game), e pode ser enfadonho para alguns. Enfim, você não gostou do livro, fazer o quê né, é sua opinião e respeito isso. Pelo menos leu o livro para falar mal, tem gente que nem lê e detona o troço, auheauehauhae
      Abraços

  5. Dan Santos disse:

    Achei um pouco chato, às vezes a falta de diálogos me deixava com vontade de… ” – Sacar minhas Lâminas do Caos e picotar o livro em pedaços, jogando a capa para um lado e a lombada para o outro. Deixando o chão completamente impossível de caminhar sem pisar em um dos pedaços.” LOL!

    Claro que partes como essas não podiam faltar, porém parece que todos os milhares de inimigos do jogo foram colocados no livro -um-por-um.
    Cansativo mas vale a pena..

  6. Anônimo disse:

    adorei o livro.seria perfeito se tivesse algumas imagens inseridas nele.abraços

  7. Anônimo disse:

    decepcionante! a historia de god of war não deveria cair nas mãos desses escritores!

  8. victor disse:

    valeu cara vc me ajudou muito !!!!!

  9. João P Reis disse:

    Sou um fã incondicional da serie God Of War, joguei todos os jogos, e acabei de ler o primeiro livro…
    Sinceramente… Esperava mais, não que a historia não seja boa, é ÓTIMA, inclusive no livro acabei descobrindo detalhes que fazem o Jogo GoW 3 ter todo sentido (Quem leu o livro e jogou sabe que eu estou falando sobre Athena…)
    Mas isso é a opinião de um fã, falando como um simples leitor, o livro deixa muito a desejar, realmente são muitas partes em que, como disse o colega ai em cima, vc fica com vontade de ” – Sacar minhas Lâminas do Caos e picotar o livro em pedaços, jogando a capa para um lado e a lombada para o outro. Deixando o chão completamente impossível de caminhar sem pisar em um dos pedaços.” kkk, Na minha opinião o livro tinha que complementar a historia do game, ele faz isso pouco, para ter noção disto é só ver o Assassin’s Creed, o jogo conta um lado e o livro outro lado da historia, um completa o outro… ja aqui…
    Mas pelo que vi ja lançaram o livro “God Of War 2”, esse realmente tem uma narrativa mais rica (Pela historia do game) espero muito mais desse livro ^^ Louco pra ler hahaha

  10. Acho que esse papo de esperar que o livro seja uma cópia do game e que tudo tem de ser igual à experiência digital algo muuuuuuuito chato. Caraca… O cidadão já jogou o game, aí vai ler exatamente tudo que já passou no mundo digital? Acredito que a história precisa ser complementar, ir além da forma como um livro consegue ser.

    Escrevi uma história chamada Cobaia e Portais, inspirada no jogo Portal, da Valve. Percebi o quanto poderia ser cansativo para o leitor – e para mim – descrever espaços dentro de um laboratório em que a protagonista se desloca daqui para lá. Se tiver curiosidade para conhecer, há uma amostra grátis em http://cobaiaeportais.blogspot.com. Se a equipe do Canto Gamer tiver interesse, posso conseguir uma cópia digital grátis :-). Abraço!

  11. Vc falou sobre ‘passagens picantes’ no livro,mas essas cenas são mtu pesadas ??? Meu primo ama esses tipos de livro e estava pensando em dar o livro de presente para ele,só que se realmente for muitooo pesado eu não sei por que ele tem uns 13 anos …

  12. Anônimo disse:

    esse livro é foda e por isso tem muitos fans então o resto que se foda – se

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s