Arquivo da categoria ‘Saturn’

 

O pessoal que gosta de comerciais de games em uma coisa deve concordar: os comerciais japoneses são bem sem graça e fraquinhos! Não todos, raras algumas exceções, mas a maioria é de gosto duvidoso, ainda mais se comparados com os comerciais americanos, esses sim geralmente bem bolados, podendo ser simples ou super produções. Uma coisa é certa, os americanos sabem fazer comerciais, sejam engraçadinhos, sombrios, educacional ou aqueles que dão uma “cutucada” no concorrente, coisa que praticamente não existe nos comerciais japoneses.

Mas nem sempre foi assim. Na época do lançamento do Sega Saturn surgiu uma figura nos comerciais japoneses que iria virar o garoto-propaganda do console, em comerciais bem bolados e muito bem feitos.

(mais…)

Anúncios

Vamos agora ver a análise de um dos maiores clássicos da história dos videogames, a série Lunar. O jogo surgiu em 1991 para o saudoso Mega/Sega CD com o nome de “Lunar The Silver Star”, através da também saudosa Game Arts em conjunto com o Studio Alex. Desde o seu lançamento, o jogo tornou-se um sucesso instântaneo, afinal era um RPG que apresentava inovações que o seu principal rival (o Super Nintendo) não tinha: várias animações durante o jogo, milhares de texto NARRADOS por diversos dubladores (praticamente 10 anos antes de um Final Fantasy X aparecer), músicas orquestradas e cantadas com a qualidade do CD (que na época era uma novidade, já que os outros consoles usavam a mídia de cartuchos).

Alguns RPGs ficaram conhecidos por revolucionar o mercado gamístico através dos anos, como “Phantasy Star I” para Master System, “Phantasy Star IV para Mega Drive, “Final Fantasy VI” para SNES, “Final Fantasy VII para PlayStation e mais recentemente “Final Fantasy X para PlayStation2. E felizmente “Lunar The Silver Star” está entre esses grandes nomes da indústria.

Lunar foi um divisor de águas, foi ele quem demonstrou a diferença de um cart de um CD. Ele foi o precursor de vários RPGs que viriam anos depois para o Saturn e o Playstation. Com certeza um dos games que melhor utilizou o potencial do Sega CD.

(mais…)