Posts com Tag ‘filmes baseados em games’

The King of Fighters (The King of Fighters, EUA/Hong Kong/Canadá, 2010)
Gênero: Artes Marciais
Direção: Gordon Chan
Atores: Sean Faris, Maggie Q, Will Yun Lee, Ray Park, Françoise Yip, Monique Ganderton, David Leitch, Sam Hargrave, Bernice LiuTrailer: Clique aqui
Site Oficial: Clique aqui

Amigos e amigas, “seguidores” do Canto Gamer. Há algum tempo atrás, na resenha que fiz do filme de Tekken, fiz uma observação importante ao seu final. Para muitos foi somente uma piadinha, para outros o prelúdio do apocalipse. O certo é que somente quis protegê-los espiritualmente do que eu anunciei que faria em seguida. Espero que tenha orado antes deste momento.

Como o previamente prometido, segue a resenha do filme The King of Fighters.

(mais…)

Resident Evil 4: Recomeço (Resident Evil: Afterlife, EUA, 2010)
Gênero: Terror/Ficção/Ação
Direção: Paul W. S. Anderson
Atores: Milla Jovovich, Ali Larter, Kim Coates, Shawn Roberts, Spencer Locke
Duração: 97 minutos
Trailer: Clique aqui
Site Oficial: Clique aqui
Censura: 16 anos 

 Amigos da Canto Gamer, hoje venho aqui em uma missão diferente. Venho hoje aqui analisar, mesmo que rapidamente, algo que transcende a minha mera compreensão humana acerca das coisas por intermédio de um filme que acabo de assistir e que é uma obra que, “aparentemente”, é baseada em uma série de games que está no coração de muitos gamers.

Venho aqui hoje analisar/contar minha experiência sobre, Resident Evil 4: Recomeço (Resident Evil 4: Afterlife). Assim como eu, imagino, todos os gamers que aqui estão lendo esse texto, e que gostam da série Resident Evil, por certo já assistiram os três filmes live motion da série. E todos que assistiram e que conhecem a série de games em que a trilogia cinematográfica se baseia, concordam em algo: de Resident Evil nesses filmes, só referências vagas e o nome.

Os filmes estrelados por Mila Jovovich ignoram praticamente tudo o que de importante os games possuem, não passando de filmes de ação “B” com bons efeitos especiais. Nada de survival horror, ou mesmo de boa história encontramos ali. Em resumo, a série cinematográfica de Resident Evil tem como personagem principal Alice (Mila Jovovich), que de segurança da entrada de um dos complexos mais importantes da Umbrela, se torna ao longo dos filmes um ser com poderes extra-sensoriais por conta de experimentos com o T-Virus em seu corpo.

(mais…)

Tekken – O Filme (Tekken, EUA/Japão, 2010)
Gênero: Artes Marciais
Direção: Dwight H. Little
Atores: Jon Foo, Kelly Overton, Cary-Hiroyuki Tagawa, Ian Anthony Dale,Tamlyn TomitaRadah Mitchell, Sean Bean, Laurie Holden, Alice KrigeDuração: 92 minutos
Trailer: Clique aqui
Site Oficial: Clique aqui
Censura: 14 anos

 

Adaptações de games para o mundo de cinema normalmente causam calafrios de antemão, não somente nos fãs do devido game a ser adaptado, mas também nos apreciadores de um bom filme, pois, normalmente, filmes baseados em um game, ou série de games, são verdadeiras bombas. A lista de filmes ruins, ou piores do que isso, baseados em game é extensa, muito extensa, extensa até demais.

Dentre os supra sumo dentre essas pérolas amaldiçoadas podemos citar Mario Bros, Double Dragon, Mortal Kombat 2: A Aniquilação, Blood Raine, Alone in the Dark, Far Cry, Resident Evil (qualquer um dos filmes), Tomb Raider 2: A Origem da Vida (o primeiro foi até interessante), Doom, Final Fantasy: Spirits Within, Street Fighter: A Batalha Final , Street Fighter: A Lenda de Chun-Li, House of the Dead, Wing Commander: A Batalha Final, Dead or Alive, e a lista poderia continuar por um bom tempo ainda.

Como pôde se ver acima, a questão não é se o filme provém de uma produção mais modesta, sem um grande orçamento, ou se provém de um grande estúdio com um orçamento milionário. O primeiro filme de Mortal Kombat foi muito bom e não teve lá grande orçamento, ao passo que Final Fantasy: Spirits Within teve um parrudo orçamento, e o filme é um fiasco.

(mais…)

*crítica escrita no lançamento do filme

Scott Pilgrim Contra o Mundo (Scott Pilgrim vs the World, EUA-Inglaterra-Canadá, 2010)Gênero: Ação/ComédiaDireção: Edgar WrightDuração: 112 minutosAtores: Michael Cera, Mary Elizabeth Winstead, Brandon Routh, Jason Schwartzman, Aubrey Plaza, Kieran Culkin, Brie Larson, Mae Whitman, Ellen Wong, Anna Kendrick, Mark Webber, Alison Pill, Satya BhabhaCensura:Trailer: Clique aqui

Site Oficial: Clique aqui

 

Você que está lendo essa crítica e é fã de videogames, quadrinhos e coisas nerd/geek em geral, faça um grande favor a si mesmo e vá assistir “Scott Pilgrim Contra o Mundo”, sério candidato a filme nerd do ano.

Você já leu nossa nossa análise do jogo baseado no filme, que também é muito bom, agora saiba mais sobre este “novo-clássico-épico-moderno” dos cinemas. Mas antes, se você nunca ouviu falar de Scott Pilgrim, aqui vai um breve resumo: é uma série de quadrinhos composta por seis volumes em preto e branco, com a primeira edição lançada em 2004 e a última em 2010 (inclusive lançado no Brasil, pela Editora Companhia das Letras).

(mais…)

Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo (Prince of Persia: The Sands of Time, EUA, 2010)
Gênero: AçãoDireção: Mike NewellDuração: 116 minutosAtores: Jake Gyllenhaal, Ben Kingsley, Gemma Arterton, Alfred MolinaCensura:Trailer: Clique aqui

Site Oficial: Clique aqui

 

Na crítica de filmes temos hoje em pauta “Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo”, baseado no jogo homônimo de grande sucesso lançado em 2003 para o PlayStation 2. Para quem é jogador veterano, deve se lembrar da primeira versão para computador, lançado em 1989 – e se não lembra, leia aqui nossa resenha da versão para o Super Nintendo para conhecer as origens do jogo e de seu famoso criador, Jordan Mechner, que colaborou no roteiro do filme, inclusive.

Como qualquer adaptação para cinema de um game, eu já pensei de imediato que seria outra bomba, mas mordo a minha língua. O filme pode não ser uma grande maravilha da sétima arte, mas certamente está com uma qualidade muito acima do que estamos acostumados a ver nas adaptações de games, revelando ser um bom filme de ação despretensioso, com boas doses de humor e o mais importante, respeitando as ideias centrais do jogo. Resumindo, um bom filme “pipoca”, como dizem por aí.

(mais…)

Enquanto aguardamos ansiosamente pelo dia 26 de outubro, data de estreia de “Silent Hill: Revelation 3D” (e que tem em seu elenco Sean “Ned Stark” Bean e Kit “Jon Snow” Harington, para alegria dos fãs de Game of Thrones), vamos relembrar o primeiro longa-metragem baseada na famosa série de terror dos games: “Terror em Silent Hill” (escrita quando do lançamento do filme, em 2006). Aproveite e clique aqui para ler nossas críticas de outros filmes. Boa leitura!

A cidade amaldiçoada dos games faz sua estreia no cinema

Terror em Silent Hill (Silent Hill, EUA, 2006)
Gênero: Terror/Suspense
Direção: Christopher Gans
Atores: Radah Mitchell, Sean Bean, Laurie Holden, Alice Krige
Duração: 127 minutos
Trailer: Clique aqui
Site Oficial: Clique aqui
Censura: 18 anos

Depois de tantas más adaptações de games famosos para a telona, acabaram “queimando o filme” de quase todos os filmes do gênero, isso por não terem nada a ver com a sua obra de origem e por não trazerem nada de novo para o público que não conhece os games. Mas isso pode começar a mudar (ou não) com o “Terror em Silent Hill”, filme baseado na famosa franquia da Konami, criado em 1999 para o videogame Playstation (para competir com o então sucesso Resident Evil). Uma palavra pode definir esse filme: Belo! Certamente o que mais impressiona no filme é o requinte com o trabalho visual, respeitando as suas origens. Pela primeira vez podemos ver um filme que é quase totalmente fiel a sua obra de origem, o que vai agradar, e muito, os fãs da série e também aqueles que não conhecem, mas querem curtir um bom filme de terror.

Christopher Gans, diretor não muito conhecido mas um grande fã da série de jogos, trabalhou em cima de Silent Hill por cinco anos, e até dinheiro do próprio bolso ele tirou para convencer o povo da Konami que era o cara certo para fazer o filme acontecer. O filme usa elementos dos três primeiros games da série (já foram lançados sete jogos principais), principalmente do primeiro e segundo. O diretor fez um trabalho de amor e fez uma boa adaptação dos games, o sonho de todo gamer. Claro, há algumas mudanças que fizeram alguns fãs reclamar, alguns tropeções no roteiro confuso, mas nada que vá estragar a diversão em ter uma experiência visual única e até perturbadora por uns momentos (os mais sensiveis podem sair chocados com as cenas trash e bizarras nojentas e os mais céticos vão dar gargalhadas). (mais…)

Street Fighter: A Lenda de Chun-Li (Street Fighter: The Legend of Chun-Li, EUA, Japão, Canadá, India, 2009)
Gênero: Ação
Direção: Andrzej Bartkowiak
Duração: 96 minutos
Censura:
Trailer: Clique aqui
Site Oficial: Clique aqui

Nota: 2/10

Aproveitando o embalo da crítica do game baseado no filme de “Street Fighter: A Batalha Final”, resolvi fazer uma dobradinha trash com o segundo longa-metragem da franquia: “Street Fighter: A Lenda de Chun-Li“. Você que não é tão ligado no universo do famoso jogo de luta, talvez nem saiba que existe um segundo filme, que estreou em 2009 e foi um completo fracasso, nem chegando a passar nos cinemas brasileiros, foi direto pro DVD.

Sim, ele existe. E sim, ele é tão ruim quanto o filme estrelado por Jean-Claude Van Damme, de 1994. Ainda não foi desta vez que a turma de Ryu e cia se acertaram nas telonas. Talvez a Capcom devesse contratar os caras que fazem adaptações de super-heróis para o cinema, como o Sam Raimi (Homem-Aranha) ou Brian Singer (X-Men e Super-Homem: O Retorno… pobre zulão, merecia coisa melhor), já que os heróis geralmente possuem boas adaptações.

isso é o mais próximo da Chun-Li que pode ser visto no filme

(mais…)