Posts com Tag ‘Hudson Soft’

Bomberman

Um dos ícones da geração 16 bits, Bomberman atraiu jogadores de todas as idades por seu visual despojado e diversão multiplayer familiar garantida. No Super Nintendo a série teve seus melhores momentos, incluindo o cultuado e raro “Bomberman 5”, que é uma verdadeira orgia de diversão, tanto jogando sozinho, mas em especial no seu modo multiplayer, que permitia que até quatro jogadores se divertissem simultaneamente, mesmo após ser derrotado em campo de batalha. Para a grande maioria o melhor game de Bomberman surgiu em sua versão para Saturn, que permitia fantásticos 10 jogadores se enfrentando na tela. Uma orgia de diversão.

Entretanto, desde então, a série nunca mais conseguiu entrar nos eixos novamente. Com várias versões lançadas para portáteis, para Nintendo 64, para Playstation, Playstation 2 e até mesmo o N-Gage, nenhuma jamais se destacou como as antigas versões supracitadas. Fato esse não injustamente ou sem explicação, tais versões de Bomberman são realmente muito ruins.

Com as possibilidades de games para download da geração atual, eis que a Hudson, produtora do game, tem a óbvia ideia de disponibilizar para compra mais um exemplar de seu renomado mascote. Muita gente já torceria o nariz para isso, afinal faz anos que a Hudson não acerta a mão com Bomberman, mas nem mesmo o gamer mais pessimista poderia imaginar o que a Hudson estaria prestes a fazer na sua nova investida com um game da série.

E graças a isso, aqui estamos nós, com mais uma análise para minha Seção Trash Games, com um game que é tão ruim, mas tão ruim, que fez todos os games Bomberman de Playstation, de Nintendo 64 e afins, parecerem jogos AAA. Eleve o seu Cosmo para sobreviver a Bomberman: Act Zero.

(mais…)

A História do PC-Engine/TurboGrafx-16

artigo por: Márcio Pacheco

E estamos de volta com uma das matérias mais apreciadas do site, desta vez contando a História do PC-Engine/TurboGrafx-16. Mas se você é um jovem gamer que está se perguntando “que caralho de videogame é esse que nunca ouvi falar”, não se preocupe que vamos lhe explicar nos mínimos detalhes Quem, O Que, Quando, Onde , Como e Porque esse não tão famoso console surgiu.

Mas enquanto isso, uma rápida introdução para despertar a curiosidade do leitor, ou para trazer boas recordações de uma época distante para aqueles que lá estiveram. O PCE foi um console de grande sucesso no Japão, que rivalizava com os queridinhos Mega Drive e Super Nintendo.

Mais do que isso, ele foi o primeiro videogame da história a utilizar o CD-Rom como mídia para os seus jogos, uma verdadeira revolução no mundo dos games  nos anos de 1980. Se você pensava que o Sega CD (isso que eu já ouvi molecada por aí falando que foi o PlayStation…. tsc tsc) foi o primeiro console a usar o CD, está enganado, essa é uma honra destinada ao PCE, um console que foi o lar de jogos fantásticos, mas que por injustiças da vida, não ganhou grande notoriedade fora do Japão.

Mas ele possui uma legião fiel de seguidores, inclusive aqui no Brasil (essa vai para o meu amigo Marcelo do Universo PCE). Eu ainda me lembro daquela época de ouro dos videogames, os saudosos anos 80, mais precisamente o final dessa década. Os clones do Nintendinho reinavam por aqui e o Master System logo chegaria através da Tec Toy.

Eu folheava as revistas de videogames da época e via as fotos de jogos desse console e ficava “babando”, afinal eram bem mais bonitos que os dos concorrentes Nintendinho, Master System e MSX. Mas diferente desses três que você encontrava em qualquer lojinha de esquina, o PCE e seus jogos eram mais difíceis de se encontrar e quando se achava, o preço era exorbitante.

Eu fiquei vários anos “namorando” esse console através de revistas e matérias especiais, mas só muito tempo depois, através de emuladores, pude conhecer e jogar seus maravilhosos e apaixonantes jogos. Depois desse breve relato, fique agora com a história desse incrível console.

(mais…)