Posts com Tag ‘Ryu Hayabusa’

Ninja-Gaiden-3-Razors-Edge-Splash-Image1

Lançado em 2012 para Playstation 3 e Xbox 360, Ninja Gaiden 3 fez os fãs mais ardorosos da franquia entrarem em um fervoroso círculo de decepção e ódio sem igual. O mal concebido game obteve médias ridículas nas análises de sites especializados, não passando também pelo crivo dos exigentes fãs. Pior que isso, o game conseguiu também não angariar novos fãs, não agradando a ninguém no final das contas. Dentre as principais reclamações, as de que o game era muito fácil, a história era muito idiota, o conteúdo do game era pífio e a jogabilidade muito imprecisa e que favorecia o “mash-button”, estavam no topo de todas as listas.

Visando apagar a má imagem deixada por Ninja Gaiden 3, a Tecmo e o Team Ninja reformularam muito do que já estava pronto para o lançamento do game para o WiiU. Tantas foram as reformulações que mesmo o nome do game foi alterado, ganhando o sub-título “Razor´s Edge”. Basicamente era uma versão “Sigma” do game.

Como em MUITOS dos casos de exclusividade de games para o WiiU, Ninja Gaiden 3: Razor´s Edge no ano de 2013 perde sua exclusividade para com o console da Nintendo e ganha versões para PS3 e X360.

Se Razor´s Edge consegue fazer jus ao nome que carrega, e se consegue apagar a péssima impressão que o Ninja Gaiden 3 “original” deixou, é o que veremos ao longo dessa análise.

(mais…)

Ninja-Gaiden-3-Razors-Edge_2013_03-20-13_022.jpg_600

Depois de passagem como “exclusivo temporário” do Wii U (lançado no final de 2012), “Ninja Gaiden 3: Razor’s Edge” está prestes a aportar no PS3 e Xbox 360, e uma demo já está disponível para degustação de seus fãs, antes do seu lançamento agendado para 2 de abril. E o que esperar de um remake do remake (versão returbinada?) Bom, leia abaixo as nossas primeiras impressões sobre a demo e saiba o que esperar desse bicho.

Antes de mais nada, “Razor’s Edge” está bem melhor do que o vergonhoso “Ninja Gaiden 3“, tendo desta vez mais cara de uma verdadeira sequência para a série NINJA. E apesar de preencher várias lacunas e de dar mais profundidade ao ninja assassino favorito da galera, o game ainda derrapa em velhos problemas. Mas antes vamos às novidades.

(mais…)

“Uma letrinha do alfabeto grego faz uma diferença…”

ninja-gaiden-sigma_09_XGA-34

Ninja Gaiden por certo foi um dos melhores, se não o melhor, remake de um sucesso das antigas, no período de tempo que engloba as últimas três gerações de consoles. Na verdade, o simples fato de um remake ser bom já é digno de alegria, pois são na maioria das vezes, bombas destruidoras de corações gamers. Se assim o é, o que dizer de um game que não só é bom, mas também um dos melhores games de uma geração inteira?

Felizes e orgulhosos foram os detentores de um Xbox, uma vez que era o único console que conseguia rodar Ninja Gaiden, devido ao seu, comprovadamente, mais poderoso hardware de sua geração. Desejosos e até mesmo invejosos eram os possuidores tão somente de outro console, pois não poderiam desfrutar de Ninja Gaiden. Digo isso por experiência própria.

Um sequência de Ninja Gaiden para a nova e poderosa geração vindoura de consoles já era esperada, e pouco tempo mais tarde anunciada, tão somente para o Xbox 360. Mas eis que a Tecmo, para a alegria dos possuidores de um Playstation 3, anuncia que um Ninja Gaiden estava em desenvolvimento para o console da Sony. Não um game novo, mas sim uma versão de luxo, com adições e melhorias, tanto no visual, quanto no gameplay e storyline, do sucesso da geração passada. Até mesmo o título do game ganhou uma adição. Surge assim Ninja Gaiden Sigma.

(mais…)


Após dois excelentes games para a renovada série “Ninja Gaiden”, o terceiro capítulo gerou uma grande expectativa/preocupação nos fãs, principalmente pela saída de Tomonobu Itagaki, o “pai” da franquia, da produtora Team Ninja. E junto com ele ainda foram outros empregados, que juntos formaram o seu novo estúdio independente, a Valhalla Game Studios.

E a pergunta que fica é: será que o que restou da Team Ninja seria capaz de manter o nível de qualidade dos games anteriores sem o seu principal nome na produção (leia a análise de “Ninja Gaiden Sigma 2” aqui)? E a resposta, meus caros amigos fãs do ninja retalhador Ryu Hayabusa, é NÃÃÃOOO!

(mais…)

Ryu Hayabusa retorna com reforços no PS3

Se você ainda não leu, veja aqui a análise de “Ninja Gaiden 2” para o Xbox 360 (e ganhe de bônus uma retrospectiva de todos os games lançados antes deste título), e agora é a vez do Playstation 3 ter o seu, já habitual, remake Sigma 2, assim como aconteceu com o primeiro game, e acirrando mais a batalha entre o X360 e PS3.

É fato que “Ninja Gaiden 2” não explorou todo o potencial do X360 como o seu antecessor, o já lendário “Ninja Gaiden” para XBox. E fazer uma conversão de um jogo que foi planejado para rodar e tirar proveito das qualidades técnicas de um determinado console para outra plataforma totalmente diferente, não é um trabalho dos mais fáceis, e que geralmente as produtoras passam longe só de pensar. Mas isso não é o caso da Team Ninja (que atualmente está trabalhando no novo Metroid para o Wii), que encarou o desafio, agora bem mais difícil. Mesmo sem a presença do polêmico Tomonobu Itagaki, que foi “chutado” da Team Ninja, o projeto Sigma 2 foi lançado como a versão definitiva do jogo.

Mas você provavelmente quer saber das comparações entre as duas versões, não é? Será NGS2 um “mero” remake ou ele apresenta inovações em relação ao original? Bom, eu posso dizer que NGS2 apresenta gráficos um pouco mais refinados, agora rodando em 720p HD. E como novidades exclusivas temos a feliz opção de se escolher até três “avantajadas” beldades para se jogar em um novíssimo modo cooperativo. Por outro lado podemos notar que a Team Ninja foi mais contida em relação aos banhos de sangue e a violência em geral, uma das marcas registradas do game e já não tendo aquele impacto visual como no original. A dificuldade ficou um pouco mais amena com menos inimigos na tela, algumas fases tiveram caminhos alterados, armas foram modificadas e novos chefes de fases introduzidos.

A ação insana e frenética continua lá, com hordas de inimigos para dilacerar. Continue conosco e veja mais detalhes de NGS2.

(mais…)

O Espírito Ninja 

Você gamer da geração mais nova, ou até mesmo da geração passada, que esperou ansiosamente pelo lançamento exclusivo para o X360 de Ninja Gaiden II, que segundo seu próprio criador, Tomonobu Itagaki, “é o game de ação definitivo”, já pode comemorar o seu lançamento. Ainda bem que isso foi antes de todo aquele rolo entre Itagaki e a Tecmo, que resultou na saída dele da empresa. Portanto até se acertarem, não espere um novo game do ninja tão cedo.

Desde que a nova geração de Ninja Gaiden foi lançada para Xbox em 2004, nascia lá uma pérola dos videogames, uma obra de arte nipônica que marcou uma geração de gamers e fez nascer novos amantes dos videogames e fãs do Xbox, afinal, o jogo era exclusivo para o console. Pintou uma sensação de traição quando foi lançado Ninja Gaiden Sigma para o PS3, lá se foi a exclusividade de um jogo perfeito, mas foi então que surgiu Ninja Gaiden II, para acalmar os fãs. E Itagaki cumpriu a promessa: É outra pérola no mundo dos games.

(mais…)

O retorno do Ninja

Veio o primeiro Ninja Gaiden para Nintendinho e ele se tornou imediatamente o mais fantástico game de ação da história. Com uma jogabilidade ágil e precisa, um visual bem trabalhado e a inauguração de cut-scenes cinemáticas para contar a história, o game foi um sucesso de vendas e de criticas.

Sem muita demora é anunciada a óbvia continuação de Ninja Gaiden, afinal de contas, “se fez dinheiro, que se repita a dose”, já dizia o velho filósofo capitalista. Mas como superar um game que já era considerado perfeito, repetindo a mesma fórmula, em um hardware tão limitado?

E eis que a Tecmo tira leite de pedra e dos dá Ninja Gaiden 2, um game superior ao original e todos os sentidos.

(mais…)