Posts com Tag ‘Streets of Rage’

Trilha do Dia!

Publicado: 24/07/2014 por Eduardo Farnezi em Artigos
Tags:, , ,

importancia-da-musica-nos-gamesJá deixei aqui em um no “Trilha da Semana”, toda a trilha sonora daquela que é considerada a obra prima de Yuzo Koshiro: Streets of Rage 2.

Entretanto, no primeiro game da série o mestre japonês da dance music dos anos 80 e 90 já arrebentava nesse setor. A trilha sonora de Streets of Rage não só é uma das melhores do Mega Drive, como o é de todo o período de 16 bits.

Não vou deixar toda a trilha nesse momento, afinal acabei de deixar a de Streets of Rage 2. Assim sendo, deixarei nesse “Trilha do Dia” dessa quinta-feira, minha música favorita de Streets of Rage: Attack of the Barbarian.

(mais…)

Anúncios

yuzo-koshiro

Yuzo Koshiro é um dos grandes nomes da música para videogames. Se você é da época do Mega Drive com certeza deve se lembrar de clássicos como “The Revenge of Shinobi” e “Streets of Rage“, e curiosamente em ambos os jogos, na tela título, possuíam o nome de Yuzo Koshiro, um feito até então inédito na indústria de videogames e até mesmo hoje em dia um privilégio para poucos (eu mesmo me lembro apenas de Nobuo Uematsu com tal privilégio e agora mais recentemente Motoi Sakuraba).

Esse compositor que surpreendeu os proprietários de um Mega Drive (e a própria Sega) foi o primeiro a receber reconhecimento internacional, devido a seu talento único de extrair grandes composições e melodias dos consoles de videogame. Suas músicas eram sempre um diferencial de qualidade para os jogos e com certeza persuadiram muitos gamemaníacos a compra-los apenas para ouvir as fantásticas composições. Saiba aqui tudo sobre esse mestre das trilhas sonoras de games, que virou lenda nos games da Sega, sua vida, sua carreira e seu sumiço.

(mais…)

Certamente um dos maiores clássicos que o Mega Drive tem em sua biblioteca de jogos é o game de pancadaria “Streets of Rage” (Bare Knuckle no original em japonês). Nove entre dez jogadores que tinham o console negro da Sega devem se lembrar do trio Axel, Adam e da gatíssima Blaze quebrando pau nas ruas da cidade para derrotar um sindicato criminoso que está aterrorizando a todos.

A história não prima pela originalidade, mas cumpre o seu papel em um game de beat’m up e tem um desenrolar bastante bom durante o jogo. A introdução nos mostra que uma cidade qualquer (não especifica o nome) já foi um lugar feliz e tranquilo, até que um dia uma poderosa organização criminosa tomou conta do lugar. O líder deste sindicato conseguiu se manter no anonimato, e de longe controla o governo e até mesmo a polícia corrupta da cidade. Logo a violência e destruição se espalharam e ninguém mais está seguro nas ruas da cidade. (mais…)